Calorias das principais refeições

Use sua despensa como aliada de suas refeições balanceadas. Medindo as calorias do tradicional arroz-com-feijão brasileiro, é possível montar um cardápio ao mesmo tempo barato e saudável.

Mariana | 25 de janeiro de 2014 | Alimentos, Dicas e Dietas | Nenhum Comentário

Quando a pessoa decide eliminar o peso excedente, duas coisas tornam-se essenciais na longa jornada do emagrecimento: a inclusão de exercícios físicos na rotina diária e a formulação de uma dieta que mantenha o corpo nutrido sem os excessos às vezes imperceptíveis que rodeiam a mesa de refeições.

Muitos nutricionistas e nutrólogos defendem uma mudança relativamente simples de certos hábitos dentro do cardápio habitual de todos, e para isso basta saber as calorias das principais refeições para mantê-las sob controle.

prato Calorias das principais refeições

Por mais desagradável que pareça fazer uso da contagem de calorias, usar essa ferramenta de mensuração com bom senso e sem patrulhamento obsessivo faz com que o tradicional arroz-com-feijão seja o principal aliado da dieta.

Não é necessário mudar radicalmente o cardápio, na maioria das vezes fazendo trocas alimentares caras e irreais. Acompanhe os exemplos, baseando-se em uma dieta diária de 2000 calorias, considerada ideal para um adulto.

Café da manhã

Recomenda-se o consumo de pelo menos 480 calorias na refeição que todos dizem ser a principal do dia.

O foco deve ser os carboidratos, como o pão, que deve atingir a marca máxima de 320 calorias.

Não se esqueça de incluir cerca de 80 calorias de proteína e tomar cuidado com as gorduras, que devem sempre ficar abaixo do nível das proteínas. Cuidado com margarinas, maioneses e embutidos.

 Calorias das principais refeições

Veja a contagem calórica de alimentos típicos do café da manhã:

  • Pão francês: 135 calorias (um pão de 50 g).
  • Leite sem açúcar: 61 calorias (copo de 100 ml).
  • Manteiga e margarina: 9 calorias por grama.
  • Mamão: 60 calorias por 100 g.
  • Café sem açúcar: 2 calorias por xícara.

Almoço

A pausa no meio do dia para recuperar as energias, literalmente falando, deve ser nutrida com uma média calórica de 650 calorias, e novamente os carboidratos devem reinar no prato.

Os brasileiros não precisam se preocupar, bastando apelar para o casal arroz-com-feijão, umas das mais balanceadas misturas já feitas.

O cuidado com o consumo de gordura deve ser redobrado, pois usa-se diversos tipos de óleos para tempero, preparo e refoga. As proteínas devem atingir no máximo 150 calorias, alcançadas com um bom ovo frito ou um bife médio. Veja as calorias dos alimentos presentes em um almoço típico:

  • Arroz: 100 calorias por 100 g.
  • Feijão: 90 calorias por 100 g.
  • Bife de alcatra ou contra-filé: 290 calorias por 100 g.
  • Filé de frango: 190 calorias por 100 g.
  • Salada de alface: 11 calorias por xícara.
  • Salada de tomate: 25 calorias por fruto.
  • Azeite ou óleo de soja: 50 calorias por colher de sobremesa.
  • Suco: média de 90 calorias por copo de 250 ml.
  • Refrigerante: média de 110 calorias por copo de 250 ml.

Jantar

A última refeição do dia deve conter um média de 550 calorias, novamente tendo como destaque os carboidratos. Geralmente repete-se o cardápio do almoço diminuindo as porções principalmente de gorduras e proteínas.

Se o clima for favorável, as sopas são excelentes opções, desde que não se consuma os preparados industrializados ricos em sódio e gorduras trans.

Converse com um nutricionista e peça a ele um cardápio baseado em sua vida, balanceando as calorias das principais refeições baseado em seu biotipo. Lembre-se que as informações acima tem como objetivo informar e não diagnosticar.

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Adicionar um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *