Dieta dos vegetais

Desde que o mundo é mundo e que as mães são mães, a frase “coma toda a verdura para ficar forte” é ouvida por filhos e filhas.

O que antes parecia desculpa para enfiar quiabo e abobrinha goela abaixo, hoje é chamada a sério de dieta dos vegetais, já que as vantagens do consumo de frutas, legumes e verduras é cada vez mais reconhecida por médicos.

E sua mãe deve estar dizendo “eu te disse, não disse? Coma sua verdura!”

untitledeee 300x225 Dieta dos vegetais

O valor nutricional da dieta dos vegetais

A dieta dos vegetais é indiscutivelmente saudável, por ser fonte segura de vitaminas e minerais essenciais.

Todas nós sabemos o quão importante é a presença de nutrientes em uma dieta destinada a perder peso, e saber que a obtenção desses nutrientes pode vir de alimentos com baixo valor calórico é de certa forma alentador.

O complicado é adquirir o hábito de consumir as cinco porções de vegetais diárias. Veja as vantagens nutricionais quando aderimos à dieta dos vegetais:

  • As principais vitaminas essenciais ao metabolismo, como o betacaroteno, o ácido fólico e o ácido ascórbico, e minerais são encontradas nos vegetais.
  • A dieta dos vegetais tem valores calóricos tão desprezíveis que existem dietas que liberam o consumo de vegetais sem determinar uma quantidade pré-estabelecida, ao contrário de diversos alimentos.
  • Os vegetais são fonte segura e barata de fibras solúveis e insolúveis, essenciais ao bom funcionamento do intestino e pelo consequente fortalecimento do sistema imunológico.
  • Com exceção dos casos episódicos de alergias, a dieta dos vegetais não costuma ter contra-indicações.

Dieta dos vegetais – dicas

É claro que uma dieta dos vegetais precisa incluir outros alimentos. Por mais completos nutricionalmente que legumes, verduras e frutas sejam, o equilíbrio entre outras fontes de nutrientes precisa estar presente num cardápio saudável.

Fort Max Diet 19EAF48F Dieta dos vegetais Dieta dos vegetais

Há que se levar em consideração o tipo de preparo dos vegetais para que a perda de nutrientes seja a menor possível. Veja alguns exemplos usando legumes e verduras facilmente encontrados nas feiras e supermercados.

  • Cozimento em água – alguns vegetais como o brócolis, a beterraba e o tomate perdem nutrientes importantes, como o cálcio, a vitamina C e diversas vitaminas, mas em alguns casos o caldo poderá fornecer essas substâncias caso uma sopa ou caldo sejam feitos. Um curiosidade: a cenoura cozida tem maior disponibilidade de vitamina A do que crua.
  • Cozimento a vapor – a maioria dos alimentos não perde muitos nutrientes usando-se esse método de cozimento, usado em diversas dietas veganas e de suplementação vitamínica de baixo custo.
  • Assar – o calor do forno convencional pode potencializar a absorção de diversas vitaminas. A cenoura e a beterraba são dois bons exemplos, pois a vitamina A presente nesses vegetais é melhor absorvida pelo organismo após serem assados. O licopeno do tomate sofre um “despertar” e fica muito mais eficiente quando assado. Por isso mesmo o extrato de tomate tem muito mais licopeno do que a versão in natura.
  • Fritar ou refogar – universalmente condenados, já que o contato com gorduras em alta temperatura diminui drasticamente o valor nutricional dos alimentos, além de aumentar a carga calórica. A honrosa exceção fica com o tomate e seu licopeno.
  • Usar o micro-ondas – cozinhar ou aquecer usando micro-ondas faz com que muitos nutrientes importantes diminuam drasticamente.

O acompanhamento médico em uma dieta dos vegetais é importante, como em qualquer dieta. Nunca comece nenhum tratamento que tenha como base uma dieta moderadamente ou severamente restritiva sem consultar um médico e um nutricionista.

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *