Trocas para a alimentação ficar saudável.

09 de julho de 2015 • Por Mariana, em Alimentos, Dicas e Dietas
sucos, chocolates amargo, castanhas e mel.


O grande inimigo da dieta é a imagem que geralmente se faz dela. Quem deseja emagrecer necessita reordenar hábitos alimentares arraigados durante décadas de alimentação desregrada e nem sempre é agradável abrir mão de velhos e calóricos amigos da mesa.

Efetuar trocas para a alimentação ficar saudável é renunciar ao prazer momentâneo do sabor habitual para descobrir um novo mundo de sabores e texturas que nutrirão o corpo sem entupi-lo de calorias desnecessárias.

A mudança de hábitos não é fácil — palavra de quem abdicou da batata frita e do refrigerante há dois anos –, mas sábio foi quem vaticinou que uma grande jornada começa com o primeiro passo.

Como fazer essas trocas

 

Antes de mais nada, convém lembrar que não existem alimentos proibidos. Tudo o que consumimos transforma-se indistintamente em energia para manutenção do metabolismo, por isso o grande segredo é dosar o que comemos de forma inteligente.

7fpunjxvtj

Consumindo porções menores, trocando alimentos que fornecem calorias desnecessárias e eliminando substâncias que podem vir a ser nocivas em caso de excesso ou acúmulo consegue-se chegar a um cardápio saudável sem traumas.

As trocas saudáveis precisam ser feitas gradativamente e de maneira contínua, até que se transformem em um novo e salutar hábito. Veja as substituições mais recomendadas.

  • Troque o leite integral pela versão desnatada. A quantidade de gordura consumida diminui consideravelmente e o consumo de cálcio continua o mesmo. Sabe-se que o cálcio é um excelente coadjuvante em dietas de emagrecimento por favorecer a perda de peso.
  • Substitua massas e pães feitos com farinha refinada por integrais. Aumenta-se o consumo de fibras, auxiliares do bom funcionamento do sistema digestivo e consome-se mais carboidratos complexos, que são digeridos mais lentamente e saciam mais.
  • Diminua o consumo de gorduras e sempre que possível use óleo de oliva, rica em colesterol HDL, que ajuda a limpar as artérias. O óleo de soja também é saudável, desde que usada com moderação e longe das frituras.
  • Um dos maiores inimigos da dieta é o literal vício por doces, que sempre aparece em momentos de ansiedade. Para que seu organismo não sinta os efeitos da síndrome de abstinência, que pode levar ao consumo desenfreado, troque o doce de padaria, rico em açúcar e gorduras, por um pedaço de chocolate amargo. 30 gramas por dia são suficientes; o desejo é debelado e você consome poderosos antioxidantes presentes no cacau.
  • Outra boa substituição é comer frutas secas polvilhadas com canela. A frutose concentra-se em maior quantidade nelas e a canela diminui a vontade de comer doces, além de ser termogênica. Só não vale abusar.
  • Acostume-se a comer carnes brancas, principalmente peixe, ricos em fósforo e ácidos graxos ômega 3 e 6, gorduras benéficas que eliminam o colesterol ruim.
  • Quando for comer carne de frango, retire a pele. Em vez de fritar, asse ou grelhe com pouca ou nenhuma gordura.
  • Quando puder comer vegetais crus, não hesite: legumes e verduras costumam perder diversos nutrientes no cozimento. As exceções mais famosas são o tomate e a cenoura, que potencializam as substâncias nutritivas quando cozidas.
  • Troque o refrigerante que acompanha as refeições por sucos naturais ou simplesmente água. 200 ml de refrigerante possuem cerca de cinco colheres de sopa cheia de açúcar.
  • E claro, a substituição mais importante: troque a vontade de comer pela fome real. Não ceda à ansiedade e à gula e alimente-se apenas para manter-se vivo.

Compartilhe

carregando…

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!