A Dieta da Clínica Mayo

Reconhecida como uma das mais eficazes pela imprensa estadunidense, a dieta da Clínica Mayo possui diversos clones mal feitos rondando a internet. Saiba qual é a verdadeira proposta da prestigiosa clínica.

24 de março de 2014 • Por Mariana, em Dicas e Dietas


Você já ouviu falar na Dieta da Clínica Mayo? Só para deixar você por dentro: a Clínica Mayo é uma instituição médica estadunidense sem fins lucrativos e com três clínicas nos EUA, que tem como foco o cuidado do paciente em primeiro lugar.

Por isso mesmo, quando uma clínica tão prestigiada como essa lança uma dieta devemos prestar atenção nela. Se você quer saber que apito a Dieta da Clínica Mayo toca, vamos destrinchá-la de forma resumida.

O que é a Dieta da Clínica Mayo?

Não foi fácil responder a essa pergunta porque existem diversas dietas hipocalóricas (aquelas com quantidades mínimas de calorias) que levam esse nome na Internet.

Como eu gosto de fuçar a rede até que algo ilumine meus olhos, fui até a fonte da Dieta da Clínica Mayo: o site da Clínica.

O que a Dieta da Clínica Mayo propõe é que as pessoas esqueçam a paranoica contagem de calorias e concentrem-se em escolher melhor os alimentos que consome e alie isso a atividades físicas regulares.

A dieta que diz ser a da Clínica Mayo e que me fez pesquisar sobre o assunto, uma sandice restritiva com 900 calorias por dia — só para referência, uma pessoa precisa consumir 2000 calorias diariamente — na verdade foi pensada para os pacientes internados e que não podem consumir a quantidade calórica habitual de uma pessoa fora do ambiente hospitalar. Nunca acreditem no primeiro cardápio que acham na Internet, minhas caras!

carregando…

Como é a Dieta da Clínica Mayo?

A dieta se baseia na vida real do paciente. Ou seja, nada daqueles alimentos que ficam lindos em pratos de revistas e não fazem parte da prateleira dos supermercados e feiras. A Dieta da Clínica Mayo começa quando o paciente responde a algumas simples perguntas:

  • Existe variedade de alimentos no cardápio da pessoa, como frutas, vegetais, grãos, fibras e carnes com  baixo teor de gordura?
  • As dietas que a pessoa faz ou fará contém alimentos facilmente encontrados?
  • Esses alimentos fazem parte do estilo de vida da pessoa e, claro, de suas posses financeiras?
  • A dieta inclui atividades físicas regulares, como caminhadas ou pedaladas?

Se a resposta for não na maioria destas perguntas, é aí que entra a Dieta da Clínica Mayo. Um médico analisa o estilo de vida do paciente e seus hábitos e se preocupa mais com os alimentos do que com a quantidade de calorias consumida.

Nada é proibido, mas tudo terá seu peso na dieta, que terá fases adaptadas a cada paciente. Seja para perder peso, seja para mantê-lo, mas sempre fazendo com que essa nova educação alimentar torne-se um hábito, junto com os exercícios.

Como você viu, nem tudo o que se disse inicialmente sobre a Dieta da Clínica Mayo fazia muito sentido, já que clínicas médicas que se dizem prestigiosas não admitem refeições diárias com quantidades calóricas menores do que 2000 kcal. Consulte sempre seu médico antes de começar qualquer dieta.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!