A dieta de South Beach

A dieta de South Beach tem uma interessante base médica e científica, embora seja confundida com a dieta de Atkins. Veja as diferenças entre as duas.

19 de junho de 2015 • Por Mariana, em Dicas e Dietas


Algumas dietas famosas, mesmo tendo aval médico – já que foi um doutor em medicina que a criou – , sofrem níveis de intolerância que vão dos pequenos, mas presentes, pontos negativos à execração acadêmica pura e simples. Uma das poucas que conseguem o equilíbrio entre a exaltação e a descrença é a Dieta de South Beach.

O motivo é simples: a dieta foi criada pelo doutor Arthur Agadston, cardiologista estadunidense que comanda o centro de prevenção de doenças cardíacas do hospital Mount Sinai de Miami, com o nobre objetivo de diminuir os riscos de aparecimento de doenças cardíacas.

Além de obter sucesso na empreitada original, um efeito colateral interessante foi observado: os pacientes que seguiam a dieta de South Beach conseguiam emagrecer no processo.

 

As fases da dieta de South Beach

Inicialmente, a dieta de South Beach lembra muito a também célebre dieta de Atkins, graças à severa eliminação de carboidratos no inicio da dieta.

Contudo, as semelhanças param por aí, já que o programa alimentar proposto pela dieta de South Beach preza pela mudança radical dos tipos de carboidratos e gorduras consumidas. Essas mudanças são absorvidas durante as três fases em que se divide a dieta.

Dieta-de-South-Beach.2

Na primeira fase, que dura 14 dias, elimina-se fontes de carboidratos simples, oriundas de alimentos refinados ou tubérculos ricos em amido simples, como batata, massas, pães e doces e foca-se a alimentação no consumo de proteínas.

Estimula-se o consumo de alimentos integrais, ricos em fibras, carnes magras e sem pele, azeite, ovos e derivados do leite desnatados, todos com porções reduzidas. A meta da primeira fase é fazer com que os picos de insulina sejam eliminados. Elimina-se de 3 a 5 quilos nessa fase em média.

Na segunda fase, que se estende pelo tempo que o médico achar conveniente, as porções de carboidratos complexos aumenta gradativamente. Incluem-se no cardápios frutas e porções maiores de massas, pães e cereais integrais.

carregando…

O objetivo desta fase é fazer com que o metabolismo acostume-se a alimentar-se de forma saudável. Seguindo as orientações da dieta de South Beach e aliando-a um programa de atividades físicas regulares, perde-se um quilo semanal em média.

Na terceira fase, acontece a consolidação do novo cardápio, fazendo com que a dieta de South Beach seja o “arroz-com-feijão” do paciente. Semanalmente, pode-se consumir um doce com máximo de 75 calorias.

A dieta de South Beach prega a já consolidada divisão de seis refeições diárias, a saber: café da manhã, lanche matinal, almoço, lanche vespertino, jantar e ceia.

Contraindicações da dieta de South Beach

As principais restrições concernentes à dieta de South Beach restringem-se praticamente às duas primeiras semanas da primeira fase. O consumo primordial de proteínas pode causar cetose, a temida produção de cetonas que pode causar episódios de mal estar.

O baixo consumo de fibras sem a devida hidratação pode causar prisão de ventre e constipações. Por isso, apenas médicos podem prescrever a dieta de South Beach adequada ao seu biotipo.

Mesmo os livros campeões de venda do doutos Agaston devem ser usados apenas como fonte de conhecimento e não como instruções normativas. Somente um profissional pode ajustar as fases da dieta de South Beach às necessidades individuais.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!