A dieta e a ceia de Natal

Como harmonizar a dieta de todo dia com as festas natalinas?

Quem nunca se perguntou o que fazer para manter a dieta na ceia de Natal? Diante das mesas geralmente fartas, como evitar as tentações deliciosas e calóricas dos pratos típicos das festas de fim de ano?

A má notícia é que não há meio termo: ou você adapta sua ceia de acordo com seu regime alimentar, ou escolhe se refastelar agora e pensar em cuidar disso depois. Quem quiser seguir a primeira opção pode seguir algumas dicas.

O que é mais calórico na ceia?

A pletora de alimentos nas ceias é um deleite para os olhos, uma festa o olfato e uma explosão para o paladar. Para não ser o chato da dieta justamente em um momento tão festivo, saiba o que mais engorda entre os pratos tradicionais e evite-os, se possível, ou diminua as porções. Acompanhe.

Pernil – Por mais que a carne suína esteja mais “magra” do que era há alguns anos, esse corte ainda é rico em gordura saturada, e ela ainda é incrementada com os temperos inclusos.

Farofa – O preparo exige bacon, sal, gorduras geralmente hidrogenadas e carnes com capa de gordura para dar mais sabor.

Risoto – Manteiga, queijo e arroz branco são uma mistura que é inegavelmente saborosa, mas possui uma quantidade de calorias altíssima.

Pratos salgados com queijos e derivados de leite em geral – Muçarela, catupiri, prato, gorgonzola, cream cheese, requeijão. O sabor é inigualável, e a quantidade de gordura também.

Receitas doces – Torta holandesa, pavês (e as inevitáveis piadinhas), tortas com massas amanteigadas e cremes com muitos ovos e açúcar, bolo de nozes. Tradicionais, deliciosos e altamente calóricos.

Bebidas – Alcoólicas ou não, são fontes de calorias chamadas vazias. Desde o refrigerante até os drinques, licores e batidas, não há para onde se refugiar.

Existem alternativas?

Sim, e vai depender exclusivamente da sua participação no preparo da ceia de natal, que costuma ser um evento colaborativo. Apenas lembre-se que ninguém é obrigado a seguir o seu rigor dietético. Em suma, não seja a chata da dieta!

Escolha apenas uma carne, preferencialmente a ave (peru, chester, frango…) e sem pele. Cuide da sua porção, nunca a dos outros.

Inclua fontes de gorduras boas, vindas das sementes oleaginosas tradicionais como nozes e castanhas, entre os acepipes. Não exagere, pois elas são ricas em calorias.

Na hora da sobremesa, prefira frutas frescas. Pêssegos, uvas, ameixas, cerejas, mangas… o que determinará a variedade são seu paladar e as disponibilidade de frutas da estação e típicas. Caso queira experimentar uma torta, pudim ou bolo, seja forte e coma apenas uma pequena fatia.

Faça saladas coloridas, leves e saborosas. os deliciosos, porém engordativos, salpicão e maionese e legumes estarão lá querendo você ou não. Inove e misture folhas e legumes de uma maneira colorida e nutritiva. E faça molhos à base de iogurte desnatado para entrar no clima de festa sem sair da dieta.

E para baber, sucos naturais. Por mais que a comodidade faça você pensar nos sucos de caixinha, eles não são tão saudáveis assim. A quantidade de açúcar dessas bebidas é equivalente aos refrigerantes. Não tenha preguiça e faça suas próprias bebidas.

Um Feliz Natal a todas!

Avalie este conteúdo!
Avaliação média: 4.6
Total de Votos: 10
A dieta e a ceia de Natal

Comente