A Dieta Ideal

Definir a dieta ideal é como tentar versar sobre o sexo dos anjos, pois cada pessoa tem necessidades específicas que precisam ser quantificadas clinicamente.

25 de abril de 2015 • Por Mariana, em Comportamento, Dicas e Dietas


A busca pela dieta ideal faz com que procuremos informações na internet em locais que equivalem à “bocas de fumo” virtuais.

Milhares de páginas com informações muitas vezes desprovidas de conteúdo lógico, quanto mais científico, apregoam a dieta ideal para perder o culote, para tonificar, para eliminar gorduras e até mesmo para encontrar a pessoa amada em três dias.

Contudo, saber qual é a dieta ideal não é uma tarefa tão simplória assim.


Para que queremos a dieta ideal?

Essa deveria ser a primeira pergunta a ser feita antes de qualquer conjectura. A resposta óbvia e presa na ponta da língua é “para emagrecer”.

Pois saiba que dietas não servem apenas para perder medidas. Quer ver?

carregando…

  • Uma pessoa portadora de diabetes precisa fazer uma dieta pobre em carboidratos e demais açúcares.
  • Um atleta de alta performance, por outro lado, não pode abrir mão dos carboidratos para suprir a enorme demanda energética de exercícios.
  • Quem foi diagnosticado com altos níveis de colesterol e triglicérides terá que elaborar uma dieta que suprima gorduras que elevem ainda mais os níveis das substâncias acima descritas.
  • Uma pessoa desnutrida necessita de uma dieta rica em vitaminas e minerais, além de uma dose equilibrada de proteínas e carboidratos para que a nutrição não o debilite.

O conceito de dieta ideal é muito mais amplo do que possa parecer à primeira visita à balança. Para saber a sua dieta ideal, é necessário uma boa dose de autoconhecimento fisiológico. Falei grego? Calma.


Qual é a minha dieta ideal?

  • Quem determinará a dieta ideal para suas necessidades é seu próprio corpo. E quem sabe “ler” o que seu corpo escreve são o nutricionista, o endocrinologista e o clínico geral. Uma bateria de exames para saber o que seu organismo precisa eliminar e o que precisa complementar é condição obrigatória para que se emagreça, engorde ou se tonifique com saúde.
  • A alimentação precisará sofrer ajustes finos. É aí que entra a famosa e mal compreendida reeducação alimentar. Uma dieta ideal não é restritiva, ou seja, não vai privar a pessoa de nada; ela determina a quantidade correta de nutrientes que seu corpo precisa para viver sem cometer excessos que irão se acumular em locais como o culote e a barriga.
  • O hábito de consumir fibras é incentivado em uma dieta ideal por todos os reconhecidos benefícios que esses alimentos proporcionam. Leia ou releia o texto “Alimentação com fibras“.
  • Nenhuma dieta de respeito sobrevive sem o consumo de água. Beber muita água é condição sine qua non para que a eliminação de toxinas e de líquidos que incham seja eficaz.
  • A dieta ideal elimina a palavra “sacrifício” do vocabulário e da mesa. Uma dieta precisa, antes de mais nada, fornecer prazer para que possa ser saudável. Profissionais sérios farão uma dieta dedicada a você e a seus gostos e idiossincrasias. Basta ter disciplina e vontade.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!