A dieta no inverno

O inverno pede cuidados extras com a dieta, que será posta à prova durante os desejos por alimentos calóricos tão comuns durante os dias frios. Não vacile e siga algumas poucas dicas.

O fato de morarmos em país tropical não livra parte da população brasileira, especialmente no Sul e Sudeste, das baixas temperaturas que acometem o Hemisfério Sul entre os meses de julho e setembro. Durante o inverno, o metabolismo utiliza-se de 10 por cento da energia produzida para manter o corpo aquecido.

Graças a isso, os famosos ataques à geladeira são frequentes, e as escolhas gastronômicas recaem sobre alimentos gordurosos, reação ancestral para que acumulemos uma camada de gordura para manter o corpo quente. Como deixamos de viver em cavernas, a dieta no inverno precisa ser nutritiva e inteligente.

Os exercícios no inverno

Não há mais desculpas para deixar de praticar atividades físicas no inverno. Contudo, graças ao gasto calórico extra e involuntário, é preciso saber dosar bem os pratos das refeições para que não aconteçam episódios de hipoglicemia (falta de açúcar no sangue).

  • Antes de começar o treino, coma carboidrato, de preferência complexo, e proteína.
  • Alongue-se com maior afinco para que a temperatura corporal mantenha-se estável. Os músculos precisam desse pré-aquecimento para não haver distensões.
  • Por mais que a sede não apareça tanto quanto no verão, beba a mesma quantidade de água que você toma nos dias quentes. Seu sistema renal precisa trabalhar para filtrar o sangue.
  • Cuidado com os aumentos de carga no inverno. Lembre-se dos dez por cento gastos sem que você faça força e adapte os treinos a essa nova realidade.
  • No final, beba água e coma uma fruta.

O cardápio do inverno

sopa de  vegetais
Sopa de vegetais
  • Comece o dia com frutas mais fibrosas, como banana e mamão. Juntamente com água, esses dois frutos formam uma espécie de gel no sistema digestivo que aumenta a sensação de saciedade. Acrescente uma proteína magra.
  • Comece as principais refeições com legumes e verduras, seja em forma de salada, seja em sopas. Mais uma vez, a sensação de estômago cheio impedirá o ataque aos pratos mais calóricos do cardápio.
  • No inverno, aumenta o desejo por doces e gorduras. Engane essa vontade com frutas cobertas com canela, ou mesmo um bom chá de gengibre.
  • Aproveite o jantar para consumir sua cota de carboidrato. Pesquisas renomadas descobriram que comer massas antes de dormir melhora a qualidade do sono. Cuidado para não exagerar.

E lembre-se sempre de hidratar o corpo. Bebe-se menos água no inverno, já que a sudorese e a sede diminuem drasticamente.

Avalie este conteúdo!
Avaliação média: 4.8
Total de Votos: 15
A dieta no inverno

Comente