A falácia do “peso ideal”

Confiar apenas na balança para decidir qual seria nosso peso ideal pode ser perigoso. Leia o depoimento de nosso leitor, e descubra como ele descobriu que seu peso ideal nada tem a ver com o que pregam as revistas de moda.

14 de outubro de 2014 • Por Mariana, em Depoimentos Reais

Este é um post de um autor convidado, que preferiu não se identificar. Mais dele pode ser lido em: Reeducação Alimentar e Reeducação Financeira

Seguindo meu plano de reeducação alimentar e reconquista da saúde de meu corpo, há alguns inscrevi-me numa academia de ginástica e ontem passei pela avaliação com o biomédico. O resultado desta experiência foi, digamos, mais ou menos esperado. Porém, as surpresas me levaram a escrever o presente texto, pois tenho a convicção que mais pessoas podem vir a se beneficiar do que aprendi.

DSC01006

A primeira surpresa veio com o avaliador fazendo a medição de minha pressão arterial por duas vezes porque não queria acreditar no que o aparelho exibia: 12×8. “O senhor me desculpe, mas um quadro de sobrepeso como o seu sem hipertensão associada é muito raro”.

Ou seja: apesar de todas as aparências minha saúde é muito melhor do que eu mesmo pensava. Talvez seja também o seu caso.

Mas a melhor descoberta ainda estava por vir.


A verdade no adipômetro

Melhor do que saber que minhas condições cardiovasculares não estão assim tão degradadas foi o o resultado do cálculo do percentual de gordura em meu corpo.

Eu normalmente não me agrado em comentar abertamente sobre meu peso, mas vou abrir uma exceção.

A balança apontou que eu estava pesando, no momento da avaliação, 154kg. Até aí, sem surpresas.

carregando…

Entretanto, o adipômetro revelou que abaixo destes mais de 150kg de gordura estão aproximadamente 103kg de “massa magra” (ossos, músculos, e qualquer coisa que não seja gordura).

Ora, pela minha altura (1,78m) meu peso dito ideal seria de no máximo 74kg, praticamente 30kg abaixo do meu “peso magro”, para usar a mesma expressão do médico.

Com a atividade física é claro que vou baixar esta quantidade de gordura no corpo, ao passo que a massa muscular vai aumentar. E sabemos que um quilo de músculo no corpo ocupa muito menos espaço que um quilo de gordura (leia mais aqui).

Comparação entre 2,3kg de gordura e de músculo

Comparação entre 2,3kg de gordura e de músculo

Assim, se hoje minha massa magra está cerca de 30kg acima do “ideal” das tabelas prontas, em quanto estará daqui a seis meses, quando eu já tiver me livrado de muito mais gordura, e aumentado significativamente minha musculatura?

Quando disserem que você está acima do peso, faça como eu: ignore os falatórios, procure um profissional, e faça uma avaliação séria e criteriosa. Você provavelmente vai se surpreender ao saber que os ideais que a mídia tenta nos socar goela abaixo não são, pelo menos não necessariamente, os mais saudáveis que a gente vai encontrar.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!