A nova dieta dos pontos

Um dos pontos positivos da dieta dos pontos do doutor Alfredo Halpern é sua constante atualização. Desde sua criação há mais de 40 anos, foram acrescentados e retirados diversos alimentos seguindo pesquisas e observações. Descubra as novas diretrizes da nova dieta dos pontos.

Quem segue as dietas que entram em voga de tempos em tempos já deve ter ouvido falar da dieta dos pontos. Criada pelo endocrinologista Alfredo Halpern em 1969, é um dos pilares da principal teoria defendida pelo médico: não adianta restringir alimentos, é preciso fazer com que tudo o que se coma seja saudável na medida certa.

Alfredo Halpern (1941-2015)

A dieta dos pontos é muito respeitada e seguida por não ter se acomodado na cama macia do sucesso. O doutor Halpern juntou-se a uma comunidade de notáveis em saúde para fundar a ABESO (Associação Brasileira para o Estudo da  Obesidade e Síndrome Metabólica), entidade que pesquisa e dissemina os cuidados com a obesidade.

A nova dieta dos pontos é o resultado de anos de observação e pesquisa sobre os efeitos da reeducação alimentar sobre as pessoas, aliadas às novas descobertas científicas sobre a obesidade.

O que é a dieta dos pontos

Na dieta dos pontos, a contagem de calorias é substituída por uma tabela de pontos nutricionais, onde cada alimento in natura ou preparado tem uma quantidade de pontos. Cada ponto possui 3,6 calorias, o que torna a elaboração do cardápio mais fácil: basta somar os pontos  dos alimentos que fazem parte da rotina de cada paciente.

Dieta-2

Evidentemente há um limite de pontos diários e cada alimento escolhido terá maior ou menos quantidade de pontos dependendo dos nutrientes que cada prato. Grosso modo, recomenda-se o consumo de 320 pontos diários, divididos nas seguintes proporções:

  • De 50 a 60 por cento dos pontos em carboidratos.
  • De 10 a 15 por cento dos pontos em proteínas.
  • 30 por cento dos pontos em gorduras.

Exemplo de alimentos e seus pontos

Alimentos que não possuem pontos e que podem ser consumidos à vontade

  • Ervas como manjericão, cheiro verde e salsinha.
  • Especiarias como cravo, canela, gengibre e curry.
  • Verduras verdes, como couve, alface, agrião, chicória, rúcula e almeirão.
  •  Legumes como jiló, pepino, tomate, repolho e rabanete.

Legumes e verduras que valem 10 pontos por porção

  • Beterraba (2 colheres de sopa).
  • Chuchu (2 colheres de sopa).
  • Couve-flor (3 flores).
  • Cenoura (2 colheres de sopa).
  • Abóbora e abobrinha (2 colheres de sopa).

Carnes que valem até 30 pontos por porção

  • Carne-seca (2 colheres de sopa).
  • Frango à passarinho (2 colheres de sopa).
  • 2 salsichas de frango.

Carnes que valem entre 30 e 50 pontos por porção

  • Carne moída (3 colheres de sopa).
  • 1 filé de frango.
  • Mortadela (2 fatias finas).
  • Frango empanado (2 colheres de sopa).

Peixes e frutos do mar

  • 3 sardinhas frescas: 40 pontos.
  • 1 filé de pescada: 30 pontos.
  • 1 pires de chá de camarão: 40 pontos.
  • 1 filé de merluza: 40 pontos.

Esses são apenas exemplos. Os produtos in natura tiveram seus pontos medidos sem o modo de preparo, já que a inclusão de óleos e alguns temperos podem acrescentar pontos ao alimentos.

O que há de diferente na nova dieta dos pontos?

O principal diferencial da nova versão da dieta dos pontos é a inédita proibição de um tipo de alimento: a gordura trans.

Após anos de pesquisas, descobriu-se que a gordura trans não traz nenhum benefício ao organismo.Tudo o que ela faz é aumentar as taxas do colesterol de baixa densidade (LDL), a versão ruim, e diminuir os níveis de colesterol bom.

O resultado é que a gordura trans aumenta os casos de infarto e doenças cardiovasculares. Graças a essas conclusões, as novas tabelas da dieta dos pontos eliminaram produtos e alimentos com a temida gordura.

Recomendações para o sucesso da nova dieta dos pontos

A primeira dica é clássica: siga a dieta dos pontos após uma consulta com um médico e um nutricionista.

Inclua atividades físicas para queimar as calorias.

A nova dieta de pontos requer disciplina. Anote os alimentos consumidos durante o dia e some os pontos contidos na refeição.

Para saber qual o valor de pontos de produtos industrializados, divida o valor de calorias indicado na embalagem por 3,6.

O modo de preparo influi na quantidade de pontos. Multiplique por 3 alimentos feitos em fritura e por 4 quando feitos empanados. No preparo de saladas com óleo e temperos nas principais refeições, desconte 15 pontos dos quais você tem direito naquele momento.

Promova a saciedade antes das refeições, comendo saladas com alimentos neutros em pontos.

Cuidado com os líquidos nas refeições. Beba pouco e devagar.

Avalie este conteúdo!
Avaliação média: 4.7
Total de Votos: 12
A nova dieta dos pontos

Comente