A oligoterapia – equilibrar para emagrecer

Suprir o corpo com os nutrientes que ele precisa e não deixar que os excessos nos engordem: esse é o princípio da oligoterapia.

17 de março de 2014 • Por Mariana, em Assuntos Diversos, Comportamento, Medicamentos


Quando um tratamento estético promete que irá diminuir medidas, fazendo certas partes do corpo perder peso com a eficiência de uma lipoaspiração sem o caráter invasivo dela, a primeira coisa que vem à mente é “lá vem mais charlatanismo”.

Não podemos culpar quem pensa assim, principalmente se a pessoa já utilizou cremes, géis e produtos cosméticos que prometiam mundos e fundos e a única coisa que diminuía era o volume de dinheiro de sua conta bancária.

Talvez muitos destes aproveitadores tenham se inspirado em uma técnica cosmética real e criada há cerca de duas décadas pelo médico francês Jacques Ménétrier (1908-1986). A bem da verdade, ele não criou o uso cosmético, mas descobriu o tratamento de diversos males graças à chamada oligoterapia.

obesidade


Mas o que é oligoterapia?

É um tratamento multidisciplinar que visa o equilíbrio corporal suprindo carências de alguns minerais, chamados de oligoelementos (de oligos, grego que significa “poucos”).

A ausência ou baixa quantidade destes minerais faz com que o organismo sofra efeitos diversos e desagradáveis.


Que minerais são esses e quais suas funções?

Citaremos os minerais envolvidos no emagrecimento propriamente dito:

  • Zinco, essencial no metabolismo de proteínas e de enzimas, além de auxiliar na saciedade;
  • Iodo, vital para o bom funcionamento da tireoide;
  • Enxofre, cujas principais funções são ajudar no metabolismo das proteínas e na eliminação de toxinas pelo fígado;
  • Cromo, que potencializa a insulina e reduz os teores de glicose além de moderar o apetite;
  • Magnésio, que tem ação diurética, ou seja, ajuda evitar a retenção de líquidos e combate a fadiga, a irritação e a ansiedade.
  • Além deles, temos o potássio, o boro, o cobalto e o fósforo, entre outros.


Como a oligoterapia age?

Uma anamnese (consulta prévia) com um dermatologista vai fazer perguntas detalhadas sobre seu estilo de vida e quais suas reações a determinados episódios. Baseado nas respostas do paciente o médico diz quais minerais precisam de reposição em seu organismo.

carregando…

O próximo passo é determinar produtos cosméticos e fármacos específicos para o seu caso. Os produtos possuem pequenas frações dos minerais que faltam em seu corpo e são aplicados em uma primeira fase em sessões de desintoxicação, geralmente compostos de esfoliação, aplicação do gel ou creme com os compostos de minerais, com aparelhos que emitem impulsos que fazem o produto ser absorvido rapidamente pela pele e a aplicação de uma camada de argila sobre a pele.

Quando estiver em sua casa, deve-se aplicar os cremes ou géis nas partes do corpo determinadas pelo dermatologista. Geralmente o médico também prescreve um produto líquido para ser borrifado com um spray com oligoelementos.

Fica proibido o consumo de diversos alimentos, como carnes vermelhas, derivados de leite, ovos e outros que serão especificados. Quando chega a hora de reduzir as medidas, o tratamento inclui, além do que foi dito no primeiro parágrafo, ultrassom e drenagem linfática.


Quantas sessões são necessárias?

Em média 15 sessões. Ou seja, não é um tratamento barato.


A oligoterapia é confiável?

Todos os minerais usados nos tratamentos são registrados no Ministério da Saúde e sua aplicação é individualizada, ou seja, o tratamento é exclusivo seu, e prescrito por um dermatologista. Procure um, se puder, e informe-se.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!