A vida moderna engorda

Os confortos da vida moderna podem nos engordar não só por causa da comodidade, mas por causa de substâncias presentes em nosso dia a dia.

Muitas de nós já ouviram a frase “viver engorda” e já associaram isso à má vontade em tentar emagrecer, mudar hábitos alimentares e incluir atividades físicas na rotina.

Saiba que essa frase possui um fundo de verdade comprovado pela endocrinologia. Sem que nos atentemos a isso, algumas substâncias presentes em nosso dia a dia possuem o poder de modificar nosso sistema hormonal: são os desreguladores endócrinos.

Desreguladores endócrinos?

Essas substâncias, também chamadas de disruptores endócrinos, podem tanto atuar como hormônios presentes em nosso organismo quanto modificar a ação de outros hormônios, inibindo-os ou fortalecendo-os.

Onde eles podem ser encontrados?

Nos móveis, nos eletrodomésticos, em produtos de beleza e higiene, em embalagens plásticas, na poeira doméstica.

Quem são os mais vulneráveis aos efeitos dos desreguladores?

Crianças, mesmo durante a gestação. Como modificam o modo com que os hormônios se comportam, essas mudanças costumam persistir durante toda a vida. Muitos casos de obesidade podem ser atribuídos à atuação dessas substâncias.

Devemos temer e evitar esses elementos?

Não. Primeiro, porque o mundo em que vivemos não nos permite simplesmente viver em uma bolha asséptica e sem aparatos tecnológicos. Segundo, os efeitos deletérios desse desarranjo hormonal podem ser evitados com as armas de sempre, exaustivamente ventiladas aqui no blog: uma dieta saudável, inclusão de exercícios físicos regulares e mudanças nos hábitos alimentares e de bem estar.

Entretanto, não é mais possível ignorar a ligação entre os desreguladores endócrinos e o ganho de peso ou mesmo a obesidade. Entidades como as Sociedades Americana e Brasileira de Endocrinologia criaram um termo para definir esses disruptores específicos: os obesógenos.

Onde os obesógenos atuam?

Nos comportamentos alimentares (bulimia, anorexia, compulsões alimentares), na taxa metabólica basal (a quantidade de calorias gasta durante o repouso) e funções hormonais diversas.

Os fatores hormonais estão ligados ao nosso DNA, e por isso esses desreguladores podem alterar códigos genéticos sem mudar a estrutura do gene. Novamente, não há motivo de pânico; mudanças como essas não determinam nem condenam as pessoas. Basta que elas sigam dietas prescritas para cada caso e que incluam atividades físicas no cotidiano.

Principais desreguladores endócrinos

As substâncias aqui listadas estão ligadas à obesidade e ao sobrepeso, e possuem função informativa.

Bisfenol A – Substância anteriormente presente em produtos plásticos como copos e vasilhames. Hoje em dia seu uso é proibido graças ao seu caráter tóxico.

Retardadores de chamas – compostos químicos cujo objetivo é evitar a propagação de chamas por superaquecimento ou exposição ao fogo. São muito utilizados em materiais de construção, eletrodomésticos em geral e na mobília. A exposição de crianças a essas substâncias pode causar alteração nas funções da glândula tireoide e na obesidade.

Tributilina – Usado como fungicida e também encontrada na poeira de casa. Pode aumentar o tecido adiposo (gordura) e diminuir a massa muscular.

Ptalatos – Dá flexibilidade a plásticos e ajuda a fixar o odor agradável de produtos de higiene pessoal e cosméticos. Facilmente propagável pela poeira.

Considerações finais

O objetivo desse texto não é transformar ninguém em um paranoico em busca de doenças; conhecer alguns dos possíveis motivos da obesidade pode dar subsídios para que o tratamento seja mais efetivo e voltado às suas necessidades individuais, sem que essa pessoa seja acusada de preguiçosa ou desinteressada.

Os desreguladores endócrinos são reais e não podemos fingir que não existem. Também sabemos que não é possível nos livrarmos deles em nosso dia a dia. O que podemos fazer é cobrar mudanças na manufatura segura dos produtos que usaremos e cuidar de nossa saúde com as armas que temos: dietas saudáveis e exercícios.

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 4.63
Total de Votos: 8

A vida moderna engorda

Comente