Alimentos que enganam a fome

A fome só fica fora de controle quando nos alimentamos de forma errada. Saiba quais são os alimentos que possuem a capacidade de nos manter saciados por mais tempo e descubra que eles são bem mais fáceis de encontrar do que se imagina.

21 de abril de 2014 • Por Mariana, em Alimentos, Destaques


alimentos

Não adianta apenas dizer que é preciso cuidar do valor calórico do que se consome; comer bem é parte integrante de uma dieta que se propõe saudável, mas saber o que ingerir para que a fome não venha uma ou duas horas após uma refeição completa é essencial.

A gula, presente na vida de quem luta contra a balança desde sempre, precisa ser debelada com alimentos que enganam a fome, mas que não sejam apenas paliativos inócuos.

Existem comidas saudáveis que dão conta de segurar a fome fora de hora e que todos os nutricionistas conhecem e recomendam.


Qualidades dos alimentos que enganam a fome

O termo “enganar a fome” não é clinicamente usado porque os alimentos recomendados, em tese, não estão enganando ninguém. Eles aumentam a saciedade usando propriedades inerentes a cada nutriente, e esse é o objetivo da refeição. Há alimentos que promovem melhor a satisfação por alguns motivos:

  • Ativação dos hormônios da saciedade com maior eficácia;
  • Diminuição da velocidade do esvaziamento gástrico;
  • Preenchimento do sistema digestório;
  • Melhora do metabolismo em geral graças à presença de vitaminas e minerais específicos.

A variedade de nutrientes é o grande segredo das dietas que diminuem a sensação de vazio no estômago. É sabido que refeições que possuam apenas carboidratos ou proteínas não saciam a fome por muito tempo, por serem rapidamente absorvidos.


Pequena lista de alimentos que enganam a fome

O ideal é combinar alimentos que saciam por mais tempo nas principais refeições (café da manhã, almoço e jantar), que serão as principais fontes de nutrientes durante o dia. Assim, os lanches entre refeições que são recomendados pela maioria dos nutricionistas tornam-se pausas leves e pouco calóricas. Acompanhe.

carregando…


Café da manhã

  • Pães ou cereais integrais – As fibras contidas nesses alimentos demoram mais para ser digeridas, o que diminui inclusive os níveis de açúcar no sangue.
  • Ovo cozido – O outrora vilão de muitas dietas revelou-se amigo tanto da corrente sanguínea quanto da sensação de saciedade.
  • Frutas – Escolha entre maçã, abacaxi, melão e uva. Além de serem facilmente encontrados, possuem fibras, minerais e vitaminas que ativam o metabolismo e a saciedade.


Almoço

  • Arroz e feijão – Parece óbvio, mas há muitas pessoas trocando nossa “identidade alimentar” pelo hambúrguer com batata frita e refrigerante. Combinação perfeita de carboidratos e proteína que pode ficar melhor ainda se o arroz for integral.
  • Carnes vermelhas magras ou peixe – O ferro presente na carne vermelha é a melhor absorvida pelo organismo, mas escolha cortes com pouca gordura. Já o peixe possui ácidos graxos que previnem problemas cardíacos e de circulação sanguínea.
  • Legumes variados – Aposte nas cores. Os tons vermelhos possuem antioxidantes que previnem o envelhecimento precoce; os amarelos têm betacaroteno, que ajudam no consumo correto das gorduras corporais.


Jantar

  • Sopas – Capriche nos legumes, no macarrão integral e reduza a gordura e o sódio (sal).  Uma boa sopa preenche bem o estômago e ajuda a produzir melatonina, o hormônio do sono.
  • Chás e infusões – Quando bebidos antes das refeições, faz com que se coma menos. Erva-mate, hortelã, camomila, chá verde ou mesmo a nova sensação, o rooibos são excelentes, inclusive para eliminar a vontade de comer doces.
  • Frango grelhado – A proteína das carnes de aves é de boa qualidade e sua gordura (sem a pele, claro) sacia a fome.

Os lanches entre as refeições devem complementar a sensação de saciedade e agregar vitaminas e minerais para que não haja ataques à geladeira. Comer frutas como a banana e a maçã, sementes ricas em selênio como a castanha-do-pará e o amendoim, uma barra de cereais, um iogurte natural ou um biscoito integral aplacam a fome e nutrem corretamente o organismo.

Cuide apenas dos eventuais exageros. Aprenda a saborear o alimento devagar e com calma para que a leptina, o hormônio da saciedade, tenha tempo de avisar ao cérebro que o estômago tem comida o suficiente,

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

1 comentário

  • Patrici • 17/07/2014

    Achei isso aqui maravilhoso.
    Quando estava recaída e desesperançosa, abri meu e-mail e vi o informativo, lembrando da minha tarefa.
    Agradeço a autora do blog, sem querer você está salvando sonhos. Obrigada por salvar o meu.
    Só por hoje, funciona.

    Responder

Deixe seu comentário!