Anorexia nervosa

Nem sempre o que o espelho mostra é o que a pessoa enxerga. Há pessoas que não conseguem ver sua real forma, e sempre pensam que estão gordas e que precisam emagrecer um pouco. A anorexia é uma doença e os índices de mortalidade são altos.

04 de julho de 2018 • Por Mariana, em Comportamento


Manter-se no peso considerado ideal é a meta a ser alcançada por muitas que procuram ajuda em textos e posteriormente em consultas médicas.

Embora haja seriedade e embasamento teórico na maioria dos aconselhamentos procurados em sites e revistas (prefiro acreditar nisso, pois é o que eu e minha pequena equipe fazemos), é preciso saber diferenciar a busca pela saúde dos distúrbios alimentares. Um dos mais graves é a anorexia nervosa.

O que é anorexia nervosa

É uma das mais estudadas disfunções alimentares, e se caracteriza pelo exagero em controlar o peso corporal, o que faz com que a pessoa tente manter-se magra a qualquer custo.

O problema é que esse distúrbio provoca grandes chagas psiquiátricas, pois a pessoa nunca se sente satisfeita com seu corpo, mesmo estando a um passo da subnutrição.

A anorexia nervosa acomete principalmente jovens, na sua imensa maioria do sexo feminino, entre 15 e 25 anos, e possui elevado índice de mortalidade, com cerca de 20 por cento de óbitos decorrentes da disfunção alimentar

Não existe uma única causa para a anorexia nervosa, mas a pessoa com esse distúrbio geralmente possui alguns desses comportamentos:

  • Preocupação exagerada com as calorias dos alimentos que consome.
  • Excesso na prática de exercícios físicos.
  • Recusa em participar de refeições em conjunto.
  • Uso de medicamentos que estimulam a eliminação de fezes e urina sem necessidade.
  • Amenorreia, ou interrupção da menstruação, prolongada.
  • Visão deturpada do próprio corpo, vendo gordura corporal onde não existe.

Causas da anorexia nervosa

Por ser um problema patológico multi fatorial, é preciso observação familiar e clínica para determinar o que causou a anorexia nervosa em cada paciente individualmente. Contudo, alguns catalisadores comuns são conhecidos.

  • Inclinação genética à anorexia, determinada por exame de cariótipo (os cromossomos que formam os indivíduos).
  • Pressões profissionais ou familiares pela manutenção de um padrão de beleza preestabelecido.
  • Influência midiática sobre esses mesmos padrões de beleza que valorizam a magreza.
  • Distúrbios hormonais que interferem na produção normal de neurotransmissores como a serotonina.

É preciso tomar cuidado para que não se diagnostique anorexia nervosa por engano. Outras doenças também debilitam o organismo da mesma forma, contudo o tratamento é geralmente medicamentoso, como a doença celíaca (intolerância ao glúten, que pode causar má absorção intestinal).

Tratamento da anorexia nervosa

A maior dificuldade no tratamento da pessoa com anorexia é fazer com que ela entenda que sofre desse mal. A negação ferrenha do paciente é o maior entrave ao tratamento na fase inicial da doença. Um dos mais famosos casos onde a anorexia nervosa levou à morte por esse motivo foi o da cantora Karen Carpenter, vocalista da dupla The Carpenters (quem tem mais de, digamos, 30 anos deve conhecer).

Infelizmente, o tratamento geralmente acontece nos estágios mais graves, quando o corpo encontra-se em um nível de desnutrição quase fatal, chamado de caquexia. Quem sofre desse distúrbio faz de tudo para esconder os sinais visíveis, como a magreza extrema e a falta de apetite.

A observação dos comportamentos de quem sofre de anorexia é crucial; caso haja alguma forte suspeita, não tenha dúvidas: encaminhe o paciente a uma avaliação física e psicológica, além do tratamento pontual contra a desnutrição.

O tratamento costuma envolver terapias psicoterápicas que envolvem, na imensa maioria das vezes, toda a família. O uso de antidepressivos e demais fármacos que controlem os níveis de neurotransmissores pode ser cogitado após uma criteriosa anamnese. Programas alimentares para a inclusão de nutrientes essenciais à sobrevivência do paciente são obrigatórios.

Em suma, a anorexia nervosa não é um mal de fácil tratamento, pois envolve vontades férreas, desejos reprimidos ou expostos demais e mudanças de pensamento cognitivo radicais. Contudo, o caminho mais fácil, que é simplesmente “deixar para lá”, leva à morte.

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 4.7
Total de Votos: 10

Anorexia nervosa

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

O que você pensa disso? Vamos construir um debate!