Anotar tudo o que come ajuda a emagrecer

Anotar tudo o que se come pode ter uma importância fundamental no processo de emagrecimento e reeducação alimentar.

Por mais estranho que possa parecer, anotar tudo o que se come ajuda a emagrecer. Papel e caneta (ou um aplicativo para seu smartphone) ao lado das refeições são de enorme auxílio pra se saber, o que, quando e por quê se come. A consciência alimentar é a mais poderosa aliada do emagrecimento, maios do que dietas restritivas ou malucas.

É claro que tudo precisa de um método para ser eficaz. O registro de hábitos alimentares necessita de regularidade, foco e pequenos macetes para que conheçamos nossos aliados e adversários. O conhecimento que esses dados nos darão irá trazer subsídios para que possamos incluir hábitos saudáveis que emagreçam de forma contínua e saudável.

Fazer um diário de alimentação é o início

O conceito de “diários de alimentação” não é nenhuma novidade para nutricionistas e nutrólogos, que pedem aos seus pacientes que anotem o que eles comem diariamente, do café da manhã ao jantar ou ceia. De posse dessas primeiras informações, esses profissionais de saúde avaliam o que as pessoas comem, o que pode ser incluído ou retirado e bolar uma dieta balanceada a partir daí.

Qualquer uma de nós é capaz de anotar sistematicamente o que comemos durante o dia e acrescentar dados que permitirão um diagnóstico ainda mais preciso de nossa rotina dietética. O que podemos fazer é formular um processo ao mesmo tempo simples na execução e sofisticado na apuração dos dados. Acompanhe.

Como anotar o que se corre corretamente

O básico é anotar todas as refeições feitas em um dia. Café da manhã, almoço, jantar e eventuais lanches nos intervalos entre os alimentos. Anote do que consiste cada uma dessas refeições e as quantidades, seja em quilogramas ou porções (faça o que for mais fácil). Caso uma dessas refeições não for feita, escreva o porquê disso ter acontecido e se houve alguma substituição. Por exemplo: “não almocei porque estava em um ônibus; comi um pastel e tomei um caldo de cana”.

Ao anotar os pratos de cada refeição, registre também o local onde ela foi feita, com quem estava nesse momento, o que fazia durante a refeição (assistir TV, olhar os e-mails no smartphone, por exemplo), qual o seu nível de fome (de forma honesta) e qual o seu estado de humor. Pode parecer informação demais para uma “simples” refeição, mas lembre-se que “somos o que comemos”. Sua calma ou sua ansiedade, sua pressa ou seu relaxamento, sua atenção ou desatenção também influenciam muito a dieta e sua relação com a comida.

Não deixe tudo nos ombros de sua memória; anote imediatamente após a refeição esses dados e faça isso por pelo menos sete dias. Embora um trabalho estatístico mais aprofundado requeira pelo menos 14 dias, sabemos que nossa vida é por demais complexa para mantermos esse tipo de hábito. Sete dias costumam ser suficientes para um nutricionista.

Não exclua as eventuais “escapadas”: anote os doces, salgados e guloseimas ingeridos no decorrer do dia, devidamente tipificados por dia e hora, e não se esqueça de usar a mesma metodologia das refeições regulares (o que fazia, como se sentia, o nível de fome).

Caso ache usar um bloco de anotações e uma caneta inconveniente, lance mão do seu telefone celular e use um aplicativo que possa ajudar a anotar o que você come. Há diversos programas disponíveis para celulares Android e iOS, como o FatSecret ou o Tecnonutri, os mais baixados.

O nutricionista é o próximo passo

Essas anotações diárias durante o período sugerido de sete dias (que podem ser prolongados por mais sete, caso a pessoa queira) servirão para que o nutricionista elabore um cardápio baseado na realidade econômica e emocional de cada um. Tão importante quanto saber o quão desequilibrado é o cardápio de alguém, é conhecer hábitos e costumes enquanto nos alimentamos. Ansiedade, pressa, jejuns indevidos, pular refeições, entre outros motivos diversos, precisam ser levados em consideração.

As anotações feitas serão úteis para que o nutricionista consiga estudar seu caso com maior eficácia e que as orientações nutricionais consigam abranger os erros cometidos e corrigi-los. A inclusão de atividades físicas é sempre bem vinda

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 5
Total de Votos: 3

Anotar tudo o que come ajuda a emagrecer

Comente