As propriedades do Kefir

O uso de lactobacilos e leveduras na alimentação é ancestral, e o kefir é a prova disso. Conhecido há séculos na Europa mediterrânea, o kefir tem sido apresentado ao Ocidente com sucesso.

13 de outubro de 2013 • Por Mariana, em Alimentos


Pouco conhecido até bem pouco tempo entre os ocidentais, um alimento funcional com nome estranho ganhou notoriedade através da internet e de reportagens em revistas especializadas: é o kefir.

A origem, pelo menos segundo os sites que pesquisei, remonta à região do Cáucaso (região entre o Mar Cáspio e o Mar Negro que é um pouco europeia e um pouco asiática) e é algo que me pareceu quase ritualístico a princípio, mas nada que umas boas fontes não pudessem elucidar, ao menos parcialmente.


O que é kefir?

Grosso modo, o kefir é o nome genérico de um agrupamento de micro-organismos, mais especificamente lactobacilos e leveduras usados para fermentar leite.

E embora a descrição acima pareça mais a receita de preparo de iogurte ou do leite fermentado aquele (não vou dizer o nome pois acharão que estou fazendo propaganda), existem diferenças fundamentais.

  • O kefir fermenta o leite com bactérias e leveduras, ao contrário do iogurte, que transforma a lactose em ácido lático apenas com lactobacilos.
  • Graças à presença das leveduras (presentes na fabricação de pães e cervejas), o leite com kefir fermenta-se melhor em baixas temperaturas.
  • O kefir multiplica-se sempre que é colocado para fermentar. Os chamados grãos de kefir tem uma capacidade reprodutora infinita, o que faz com que quem tenha os grãos tenha que vez por outra eliminar ou, o que é mais comum, doar parte deles para que outras pessoas preparem bebidas à base de kefir.
  • Qualquer tipo de leite pode ser fermentado pelos grãos de kefir. O sabor tem um certo grau de acidez, segundo os apreciadores, e em nada lembra o iogurte, seu parente mais popular.
  • Quanto às características físicas, os grãos de kefir são brancos ou amarelados, têm um pequeno grau de transparência e parecem plásticos ao toque.


carregando…

Quais são as propriedades do kefir?

  • O kefir é considerado um alimento funcional, pois auxilia o metabolismo a agir de forma mais saudável.
  • O consumo da bebida láctea a base de kefir é recomendado a quem fez uso de antibióticos por muito tempo, pois ajuda a recuperar a flora intestinal de forma mais rápida e eficaz do que os iogurtes.
  • O kefir consome a maior parte da lactose para se propagar, por isso é recomendado a pessoas que tenham intolerância leve à lactose.
  • Os efeitos benéficos à flora intestinal dependem do tempo de fermentação dos grãos de kefir. O leite com kefir fermentado por até 12 horas tem efeito laxante; acima disso e até 40 horas regulariza as funções intestinais. Não deve ser consumido se o tempo de fermentação ultrapassar 48 horas.
  • As pesquisas sérias são incipientes, mas há evidências de efeitos benéficos do leite de kefir no tratamento de insônia, os já citados problemas gastrointestinais, anemia e depuração de órgãos vitais como coração, fígado e rins.
  • O kefir produz um efeito saciante muito bem vindo em dietas com restrição de calorias, ajudando a eliminar as compulsões alimentares e a ansiedade por mais comida. Mas atenção: o kefir não é recomendado como única fonte alimentar, portanto nada de fazer “dieta do kefir” ou alguma sandice do tipo.

O kefir dá à bebida um leve teor alcoólico, por isso deve ser evitada a quem tem problemas de fígado. Apesar de ter pelo menos uma centena de anos de uso e ser alvo de pesquisas idôneas, consulte seu médico e veja se há alguma contraindicação específica.

Os grãos de kefir não são encontrados em lojas ou mercados; quem os tem ou vende aos interessados ou mesmo distribui a conhecidos de forma gratuita.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!