Bebidas – e o seu valor na dieta

Já pensou no valor das bebidas em sua dieta? Pois esse texto fará com que elas sejam levadas em consideração.

01 de julho de 2018 • Por Mariana, em Dicas e Dietas


Uma dieta é baseada nos alimentos que consumiremos para ajudar a eliminar ou manter peso.

Por mais óbvio que isso possa parecer, poucos consideram bebidas como parte da alimentação porque a maioria de nós considera alimento  “o que podemos mastigar”.

Contudo, a definição mais ampla é “tudo o que fornece energia ou meios para que a energia se propague”.

Você também é o que bebe

As bebidas precisam fazer parte das rotinas dietéticas de modo mais amplo e cuidadoso do que poderíamos imaginar à primeira vista.

Comecemos pelas bebidas não alcoólicas.

Bebidas não alcoólicas

Refrigerantes

São os principais vilões de qualquer cardápio. Qualquer um que tenha feito alguma dieta na vida já ouviu um nutricionista dizer que refrigerantes contêm calorias vazias, porque não saciam a fome e tem como único propósito ficarem acumuladas no organismo em forma de gordura.

A quantidade de açúcar por porção chega a ser assustadora, e nem os ditos refrigerantes dietéticos escapam: para adoçar artificialmente a bebida, utiliza-se adoçantes sódicos, que podem ser prejudiciais à pressão arterial.

Isotônicos

Têm teores calóricos baixos, geralmente entre 35 e 45 calorias por 200 ml, mas não pode ser bebido indiscriminadamente por qualquer pessoa.

As bebidas isotônicas têm como função primordial repor rapidamente sais minerais e nutrientes perdidos no suor durante atividades físicas.

Se a pessoa for sedentária ou praticar apenas leves caminhadas, os isotônicos podem levar à sobrecarga renal.

Bebidas alcoólicas

Agora uma pequena lista de bebidas alcoólicas mais consumidas.

Cerveja

Embora muitas pesquisas ressaltem que a boa e velha bebida oriunda do malte e do lúpulo tenha seu valor no combate a alguns males como o colesterol e até mesmo a osteoporose (desde que consumidos com moderação, é claro), seu valor calórico é alto, com média de 80 calorias por copo de 200 ml.

Vinho

Os antioxidantes presentes na casca da uva são potencializados no vinho, o que torna a bebida uma das mais recomendadas para consumo, sempre com moderação, para quem quiser incluir um alimento que ajude a eliminar vetores de colesterol alto e radicas livres. Contudo, seu valor calórico também esbarra nos limites da cerveja: cerca de 90 calorias.

Bebidas destiladas em geral (uísque, vodca, cachaça)

A quantidade de calorias dessas bebidas ultrapassa a barreira das 100 kcal e possuem um perigoso agravante: são muito usadas para a preparação de drinques ainda mais calóricos.

Considerações finais

Uma caipirinha pode chegar às 250 calorias, além dos transtornos causados à saúde, como maior propensão à desidratação e maiores chances de perda parcial ou total dos sentidos.

A única bebida que pode, e deve, ser tomada sem qualquer restrição, é a água. Ela não possui calorias, refresca, mantém o equilíbrio eletrolítico da corrente sanguínea, mantém os rins funcionando com precisão, elimina a desidratação e quando tomada gelada tem função termogênica.

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 4.6
Total de Votos: 10

Bebidas – e o seu valor na dieta

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

O que você pensa disso? Vamos construir um debate!