Carboxiterapia para emagrecer

A carboxiterapia é um dos tratamentos mais procurados nas clínicas estéticas. Conheça suas indicações e eficácia.

28 de janeiro de 2014 • Por Mariana, em Comportamento, Dicas e Dietas


Alguns tratamentos estéticos tornam-se alvo de reportagens, que por sua vez geram conversas interessadas. No meio dessas conversas podem surgir pequenos equívocos,como o suposto uso da carboxiterapia para emagrecer.

Antes de gastar seu precioso dinheiro nas longas e nada baratas sessões da nova terapia – clínicas renomadas oferecem 10 aplicações por pelo menos mil e quinhentos reais -, é preciso saber o que é e para que serve a tão incensada carboxiterapia.

carboxiterapia


A criação da carboxiterapia

A gênese da terapia de injeção de carbono é a chamada balnearioterapia, ainda na década de 1930 na França.

Pacientes com problemas de circulação sanguínea nos membros inferiores eram submetidos a banhos com água carbonatada, pois já se sabia que o gás carbônico dilatava os vasos sanguíneos, permitindo melhor circulação.

O uso estético do CO2 começou a ser pesquisado na Itália já em meados da mesma década.


O que é carboxiterapia

É a aplicação de gás carbônico por meio de agulhas sob a pele. Essa inserção de CO2 tem como objetivo a chamada vasodilatação, que é o aumento do diâmetro dos vasos sanguíneos para melhorar a circulação.

Esse processo causa uma espécie de “trauma” tanto no tecido quanto na própria composição da hemoglobina. O choque do gás carbônico na pele faz com que a pele fique inflamada, induzindo a produção de fibroblastos (células que produzem elastina e colágeno), cuja função é firmar e “esticar” a derme.

Já na corrente sanguínea, o excesso de CO2 introduzido pela agulha faz com que o corpo libere um aporte maior de oxigênio. Esse processo dilata os vasos sanguíneos e elimina, por tabela, toxinas e gorduras.

carregando…

(Um adendo: o parágrafo acima é uma simplificação para melhor compreensão. Não sou médica e por isso tive que usar prosódia leiga.)


Aplicações da carboxiterapia

O uso da carboxiterapia é estético, e por isso mesmo limitado. Eis as principais aplicações:

  • Tratamento da celulite, principalmente as mais profundas.
  • Eliminação da flacidez da pele e estrias, muito comuns em mulheres que tiveram filhos.
  • Auxiliar em problemas circulatórios nas pernas, como varizes e flebites.
  • redução da gordura localizada.


Cuidados com a carboxiterapia

Pessoas que possuem medo de agulhas ou baixa tolerância à dor devem evitar o tratamento, pois ele pode causar ardência e pequenas, porém reversíveis, lesões.

Os efeitos estéticos são visualmente sentidos após cinco sessões, por isso não pode haver pressa ou afobação. Só realize a carboxiterapia com cirurgiões plásticos e anestesistas reconhecidos e em ambientes propícios à realização de cirurgias.

E o mais importante: carboxiterapia NÃO EMAGRECE. Ela pode ajudar a manter a pele após o emagrecimento livre de marcas e acúmulo de pequenas faixas de gordura, mas não é a solução mágica para perder peso.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!