Cártamo emagrece?

Complementando as informações do texto “Gordura emagrece?”, falaremos mais sobre um dos óleos mais consumidos por quem deseja incluir algo pretensamente saudável na dieta; o feito com cártamo.

03 de janeiro de 2014 • Por Mariana, em Dicas e Dietas, Medicamentos


Experimente procurar no Google algo sobre o cártamo e você será inundada com uma miríade de promessas sobre os efeitos sobre a gordura corporal, o colesterol ruim e os acessos de fome.

Duas coisas me chamaram a atenção sobre esse produto: a quantidade de leitoras do blog que me perguntam: “cártamo emagrece?” e o inevitável adjetivo “milagroso” usado por quase todos os sites.

Como é de conhecimento de minhas queridas leitoras, a palavra “milagre” e seus derivados me causam brotoejas, e ao invés de me coçar indignada resolvi fazer um pequeno trabalho de pesquisa.

O que é cártamo?

Nativa da Índia, o cártamo (Carthamus tinctorius) também é conhecido como açafrão-bastardo, já que foi comercializado e usado como açafrão por famílias e comerciantes que não podiam comprar a outrora caríssima especiaria. Além do uso culinário, o cártamo também servia como corante para tecidos e panaceia para o tratamento popular de algumas doenças.

O que dizem sobre o cártamo?

  • O cártamo é rico em ácido linoleico, popularmente conhecido como Ômega 6, a “gordura do bem”.
  • O óleo de cártamo tem supostas propriedades que suprimem a fome fora de hora.
  • O cártamo seria um produto que acelera o metabolismo, queimando principalmente gordura abdominal.

Cártamo emagrece?

Não há comprovação científica sobre os efeitos do cártamo no processo de emagrecimento. A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) classifica o cártamo e seus derivados na categoria “Novos Alimentos e Ingredientes”, e proibiu o rótulo de “produto emagrecedor” atribuído ao produto simplesmente porque não há nenhuma comprovação destes efeitos na literatura médica.

carregando…

O que se sabe é que muitos usam o nome “óleo de cártamo” para comercializar de forma ilegal um suplemento alimentar proibido pela ANVISA desde 2007, chamado CLA, acrônimo em Inglês para ácido linoleico conjugado. O CLA não teve sua eficácia e segurança comprovadas por estudos feitos pela Agência. Há suspeitas de malefícios ao fígado causados pela substância.

Não há, portanto, nenhuma evidência concreta que afirme com segurança que o cártamo emagrece. Apesar do consumo de óleo não ser prejudicial à saúde (pelo menos aos que não são alérgicos), não ha ligação entre o consumo do cártamo e uma eventual perda de peso.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!