Celulite e alimentação

A celulite é tristemente democrática: atinge todas as mulheres, sem nenhuma exceção. Felizmente, há como impedir sua proliferação na pele usando o bom e velho binômio “alimentação saudável-atividades físicas”. Veja algumas dicas.

23 de novembro de 2014 • Por Mariana, em Comportamento, Destaques


Nada causa mais arrepios em nós, mulheres, do que a celulite, as tristemente famosas ondulações na pele que encobrem principalmente as coxas, as costas, braços, barriga e glúteos.

Saiba que há uma ligação direta entre celulite e alimentação que não deve ser desprezada. Lembra-se da velha frase “você é o que você come”? Ela é especialmente verdadeira quando a alimentação ajuda a celulite a se instalar. Eis o que se sabe de concreto sobre esse assunto tão espinhoso ao nosso ego.


O que é celulite?

Além de sinônimo de “pesadelo”, celulite é o nome da patologia dermatológica caracterizada pelas ondas e furos formados graças a mudanças no tecido gorduroso causadas por diversos fatores, sendo que a maioria provém de alguns de nossos mais arraigados maus hábitos alimentares. Quer ver?

  • Herança genética. Taí uma coisa que não quero herdar de minha família!
  • Alimentação rica em gordura. O acúmulo da gordura sob a pele pode causar o repuxo das camadas superficiais da derme. É esse repuxo que forma a celulite.
  • Sedentarismo. Corpo em movimento é igual e pele sempre se movimentando, queimando calorias e se esticando.
  • Deficiência na circulação sanguínea. Nem preciso lembrar o que o excesso de placas de gordura faz nas paredes das veias e artérias, não?
  • Problemas hormonais. Não raro, há relatos de formação da celulite em mulheres que usam anticoncepcionais, que nada mais são do que uma superdose de hormônios com o intuito de evitar a fecundação.


carregando…

Celulite e alimentação: o que fazer?

Em primeiro lugar, nada de automedicação e fórmulas milagrosas. Procure sempre um dermatologista para avaliar qual o grau de sua celulite.

Caso você esteja entre as felizes mulheres que possuem pouco ou nenhum grau de celulite, existem algumas táticas que podem ajudar a evitar a proliferação dos malditos furos na pele. Mesmo quem possui um grau indesejável pode usar essas dicas; afinal, a reeducação alimentar não servirá apenas para espantar a celulite.

  • Não descuide da anemia. A deficiência de ferro ajuda a causar celulite, já que o corpo anêmico retrai-se, quase como se “murchasse”. Abuse de legumes, verduras e consuma moderadamente carnes vermelhas magras.
  • Beba muita água. A desidratação é amiga dos temidos furinhos na pele.
  • Diminua o consumo de sal. Os benefícios vão além do valor estético: a diminuição da retenção de líquidos e melhora da pressão arterial.
  • Aposte em um a dieta saudável e mais natural possível. Tente evitar o consumo de produtos beneficiados, processados e embutidos, que possuem a desagradável mania de produzir toxinas que auxiliam a celulite a se proliferar.
  • Evite frituras e prefira comer alimentos assados ou grelhados.
  • Exercite-se! Prefira as atividades aeróbicas, que costumam consumir mais reservas de gordura sob a pele.
  • Consuma fibras, reguladoras do intestino e grandes auxiliares da eliminação de gorduras.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!