Como emagrecer na adolescência

É correto pensar em emagrecer durante a adolescência, o período de vida em que o ser humano começa a delinear o que será quando adulto?

07 de abril de 2017 • Por Mariana, em Alimentos, Comportamento, Dicas e Dietas


A adolescência é um período de mudanças extremas. Os hormônios “fazem a festa” e surgem hiperativos, literalmente enlouquecendo as meninas.

Quando o assunto é emagrecer na adolescência, muitos pais se dividem entre os que acham que essa fase da vida exige uma alimentação reforçada e os que almejam um corpo esbelto usando de diversos artifícios, desde os comprovados (dietas, exercícios físicos) aos perigosos.

Junte a isso a tendência adolescente em se ter distúrbios alimentares e pronto: sinuca de bico à vista. Não é preciso tanto alarde; basta que se saiba como emagrecer na adolescência com saúde usando duas palavras: bom senso.

 


Para que emagrecer na adolescência

A adolescência vai determinar que tipo de adulto uma pessoa será, e não só psicologicamente. O tipo de alimentação e de estilo de vida que a adolescência vai cultivar seguirão adiante pela vida adulta, para o bem e para o mal.

carregando…

Ativo ou sedentário, saudável ou doente, seguidor de uma dieta regrada ou consumidor de junk food, esses hábitos e modos de vida serão determinados durante a juventude. Emagrecer na adolescência é garantir que o adulto terá qualidade de vida.


Como emagrecer na adolescência

  • Identifique possíveis distúrbios alimentares observando atentamente os hábitos do adolescente. Muitos descobrem a bulimia e a anorexia – os dois principais distúrbios – tarde demais.
  • Faça com que o adolescente consiga viver sem açúcar. O sabor doce causa uma espécie de dependência física e sabemos o que o consumo excessivo de açúcar pode causar no organismo.
  • Adultos que relutam em fazer exercícios foram adolescentes que sequer andavam de bicicleta. Lembre-se da “festa hormonal”: a prática de atividades físicas estimula um hormônio chamado endorfina, que deixa as pessoas mais alertas e bem humoradas. Um adolescente que se acostuma com a produção de endorfina após os exercícios torna-se um adulto ativo.
  • Estimule o consumo de alimentos saudáveis mas não deixe o adolescente fazer dietas hipocalóricas. Basta que haja moderação.
  • Não demonize o fast-food. Durante a adolescência, vale a velha tática da psicologia reversa: os jovens irão tomar atitudes diametralmente opostas às recomendações dos pais, por isso não se desespere, apenas oriente.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!