Como emagrecer o culote

O culote é o fiel depositário das temidas gorduras localizadas mais detestadas entre nós. Como podemos nos livrar desse excesso?

25 de março de 2015 • Por Mariana, em Comportamento, Destaques, Dicas e Dietas


O culote, aquele maldito excesso de gordura na área que fica entre as nádegas e as coxas e que pode incluir a cintura, é um dos maiores pesadelos femininos desde a existência da humanidade.

Exageros à parte, saber como emagrecer o  culote é o desejo de todas nós e por isso muitas esparrelas são feitas visando esse objetivo. Existem maneiras seguras e saudáveis de emagrecer o culote e todas elas passam por velhos conhecidos nossos. Vamos por partes, como diria meu açougueiro.

Por que o culote engorda?

Via de regra, muitas mulheres tem facilidade em acumular gordura e líquidos no culote tanto por questões alimentares quanto hormonais.

Detonar aqueles doces de padaria e ter um estilo de vida sedentário aliado a uma festa metabólica que permite que o culote forme os malditos pneuzinhos deixa qualquer mulher na trilha do excesso no culote.

Contudo, cabe aqui um pequeno alerta: usar de artifícios para emagrecer o culote rapidamente não é aconselhável, pois o organismo considera essa eliminação como uma ameaça à integridade física.

Quando isso acontece, a gordura eliminada por métodos invasivos ou rápidos demais tende a voltar em dobro. Tendo isso em mente fica fácil saber as respostas para a pergunta:

carregando…

Como emagrecer o culote?

  • Diminua o consumo de gorduras e doces e consuma mais alimentos termogênicos, que ajudam a queimar calorias principalmente quando se exercita.
  • Coma alimentos que facilitem a aceleração do metabolismo, como verduras verde-escuras, frutas e grãos integrais. Não descuide das vitaminas e minerais, preferindo repor esses nutrientes pela alimentação
  • Ande mais, pedale mais, use menos o carro e o elevador. Use suas pernas com afinco, e os músculos agradecerão eliminando os potenciais focos de culote.
  • Faça exercícios localizados para a área do culote, sempre com acompanhamento profissional.
  • Se estiver ao seu alcance, faça sessões de drenagem linfática caso uma das causas do excesso do culote seja o acúmulo de líquidos. Consulte um médico para saber.

Algumas pessoas não conseguem emagrecer o culote com uma simples mudança de estilo de vida, principalmente se a causa for hormonal. Nestes casos, uma intervenção cirúrgica pode surtir os efeitos desejados, lembrando sempre que essa opção deve ser a última entre as últimas, e sempre com o aval de um médico idôneo.

Não se desespere para emagrecer o culote, pois cuidando do seu corpo com exercícios e uma dieta balanceada e adequada ele irá desaparecer de sua vida de forma natural e saudável.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!