Cuidado com dietas com poucas calorias

15 de julho de 2015 • Por Mariana, em Comportamento, Destaques
poucascalorias


Desde que adquiri esse blog, minha meta, além de dividir o conhecimento que amealhei sobre dietas, alimentação e emagrecimento, foi alertar sobre os perigos da busca sem critério pelo chamado “corpo perfeito”.

No final de todos os textos publicados colocamos um aviso sobre o cuidado ao ler o que escrevemos, pois são textos elaborados por leigos, e por mais que tenhamos pesquisado sobre cada assunto, isso não nos exime da responsabilidade de alertar os leitores.

Esse cuidado com o que se lê precisa ser maior quando dissertamos sobre dietas hipocalóricas, ou de baixa caloria. Um caso recente veiculado pela imprensa ilustra bem essa precaução.

 

Dietas de baixa caloria e falta de nutrientes

Usaremos como exemplo o caso de uma auxiliar de laboratório que mora no estado do Espírito Santo, que usava por conta própria remédios inibidores de apetite (alguns com venda proibida no Brasil) e shakes, tudo de forma indiscriminada.

poucascalorias

Além de suprimir o apetite com os remédios, ela substituía todas as principais refeições pelos shakes. Ela fez isso durante oito meses.

Os resultados foram os piores possíveis, sendo que um deles foi assustador: ela perdeu por algum tempo o movimento das pernas. A baixa ingestão de calorias, aliado ao consumo quase nulo de vitaminas, causou uma beribéri, doença causada pela falta de vitamina B1 e caracterizada pela fraqueza muscular, problemas respiratórios e de digestão.

Bom senso, principal ingrediente de qualquer dieta

Nutricionistas e endocrinologistas são unânimes em afirmar que uma dieta deve, antes de mais nada, suprir as necessidades nutricionais de um ser humano. Uma mulher adulta deve consumir pelo menos 2000 calorias diárias para sobreviver.

Infelizmente, a pressão midiática e social sobre a mulher faz com que ela busque ser magra, ter corpo definido, ser simplesmente perfeita segundo padrões alcançados apenas por celebridades cercadas de dinheiro e suporte clínico altamente especializado.

Por isso, alertas sobre os perigos de dietas com baixas calorias que prometem “milagres” são sempre veiculados aqui em em qualquer meio de comunicação sério. Eis os dois maiores perigos dessas verdadeiras bombas-relógio em forma de cardápio:

Avitaminose

A remoção brusca e contínua de vitaminas provoca danos sérios e às vezes irreversíveis à saúde. Além do já citado beribéri, podem ocorrer desordens mentais, depressão, fadigas crônicas e atrofias musculares e de órgãos nobres, como o coração e o fígado.

Desnutrição

Diminuir drasticamente as doses recomendadas dos principais nutrientes – carboidratos, proteínas, gorduras – não provoca apenas emagrecimento; causa MORTE. Falta de nutrientes causa desnutrição, que causa falência geral do metabolismo, que causa MORTE.

Por fim, o alerta de sempre

O aviso que escrevemos quando informamos a leitora sobre qualquer dieta, seja ela recomendada por médicos, seja ela uma panaceia modista, será sempre dado e repetido à exaustão, pois infelizmente há quem não se sensibiliza com o bom senso.

Jamais comece qualquer dieta ou atividade física destinadas à perda de peso sem uma avaliação médica. Não importa o quão seguro um regime pareça ou quanto tempo demore marcar uma consulta, lembre-se que emagrecer com saúde não é algo que se consiga fazer da noite para o dia.

Compartilhe

carregando…

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!