Culinária ayurvédica para emagrecer

A cozinha ayurvédica é uma das novas queridinhas das celebridades. Conheça o que faz com que ela seja tão elogiada e seguida.

15 de abril de 2014 • Por Mariana, em Alimentos, Comportamento, Destaques, Dicas e Dietas


A ayurveda, conjunto de conhecimentos médicos criado e desenvolvido na Índia, ganha adeptos no Brasil de forma lenta e contínua.

No país de origem é um ramo da Medicina estudado e ministrado em universidades; já no Ocidente, a Organização Mundial da Saúde considera a ayurveda como uma terapia, devidamente reconhecida.

cozinha ayurvedica2

Antes, ela era reconhecida principalmente pela massagem, mas de uns dez anos para cá, muitas celebridades como  Grazi Massafera tem aderido à ainda pouco conhecida culinária ayurvédica.

Recentemente, Grazi declarou que a culinária ayurvédica a fez emagrecer, o que fez com que as perguntas sobre esse tipo de alimentação crescesse.

É preciso primeiramente conhecer, mesmo que supoerficialmente, no que consiste a culinária ayurvédica.

Princípios da culinária ayurvédica

Partindo do conceito de busca do equilíbrio do corpo da ayurveda, a culinária ayurvédica busca o balanço entre o que que se consome e os efeitos causados pelo consumo, buscando saber qual o biotipo de cada um para determinar um cardápio adequado às necessidades nutricionais de cada tipo.

Os biotipos na culinária ayurvédica são chamados de doshas, e são três:

carregando…

  • Kapha – calmo, ponderado gosta de dormir, amoroso e tem facilidade em engordar.
  • Pitta – inteligente, irritadiço, ágil, inquieto e com metabolismo acelerado.
  • Vata – mente agitada, humor inconstante, perdem peso muito facilmente e podem ter pele seca.

Todos nós temos os três doshas mas geralmente um deles se destaca, mais ou menos como os somatotipos do doutor Sheldon, descritos no texto “Qual o seu tipo físico?”

Tipos de alimentos da culinária ayurvédica

A culinária ayurvédica divide os alimentos em seis tipos de sabores baseados em combinações com os cinco elementos da natureza segundo a ayurveda (éter, ar, fogo, terra e água). A junção dos sabores interage com os doshas dominantes em cada um, equilibrando o corpo e purificando-o. Veja quais são e sua ação:

  • Doce – Fornece prazer e alegria. Principais fontes: mel, arroz, açúcar. trigo, manteiga, carnes e a maioria dos grãos. Acalma Vata e Pitta e agrava Kapha.
  • Adstringente – Acalma a mente, clareiam os sentidos e emoções e combatem a preguiça. Principais fontes: maçã, pera, feijão, lentilha, couve-flor e batata. Acalma Pitta e Kapha e agrava Vata.
  • Pungente – Abre a mente e os sentidos. Principais fontes: alho, cebola e gengibre. Acalma Kapha e agrava Pitta e Vata.
  • Ácido – Desperta os sentidos e a mente. Principais fontes: frutas ácidas, queijo, tomate e vinagre. Acalma Vata e agrava Pitta e Kapha.
  • Amargo – Deixa os sentidos e emoções claros. Principais fontes: chicória, rúcula, almeirão e espinafre. Acalma Pitta e Kapha e agrava Vata.
  • Salgado – Acalma nervos e diminui a ansiedade. O sódio (sal de cozinha) incluso na alimentação tem esse fim. Acalma Vata e agrava Pitta e Kapha.

A culinária ayurvédica emagrece?

O objetivo primordial da alimentação baseada na ayurveda é purificar o organismo, eliminando possíveis fontes de toxinas que causam males diversos. Não é uma medida curativa, mas sim preventiva como toda terapia oriental, que busca sempre o equilíbrio para evitar doenças.

Contudo, a culinária ayurvédica tem se mostrado eficiente também na eliminação do peso excedente, já que aprende-se a comer apenas o necessário, sem cometer arroubos.

Antes de começar a se aventurar entre os ingredientes da culinária ayurvédica, alguns alertas: nunca faça nada sem acompanhamento profissional; não abandone a medicina tradicional, já que os terapeutas ayurvédicos reiteram que a terapia indiana não substitui a medicina ocidental; e prepare seu bolso, pois as consultas e as mudanças alimentares não são baratas.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!