Dicas pessoais para emagrecer

12 de novembro de 2015 • Por Mariana, em Dicas e Dietas


Em se tratando de emagrecimento, a coisa mais fácil do mundo é encontrar dicas e sugestões por aí. Todo mundo tem uma fórmula maluca, um “remedinho” da hora, uma simpatia. Sorte de quem acaba preferindo seguir a orientação de médicos e nutricionistas, que pela sua formação científica têm condições de fazer sugestões realmente embasadas em conhecimento amplamente verificado e experimentado.

Entretanto, todas as pessoas têm seus “segredinhos” para emagrecer. Para muitas pessoas estas dicas em especial só servem para elas, mas também podem servir para outras pessoas.

Assim, trago a vocês uma pequena coleção de dicas pessoais minhas para emagrecer.

Dica um: seja legal consigo mesma

happy young woman embracing herself

Quando é hora de sermos legais com as outras pessoas, somos as primeiras da fila, não é verdade? Somos especialistas em acolher, dar colo, ser boas ouvintes, até mesmo dar excelentes conselhos.

A primeira dica que eu tenho a dar, então, é justamente a de sermos legais com a gente mesma, porque não é pelo fato de sermos legais com o mundo inteiro que o mundo vai ser legal conosco. Ah, mas não vai mesmo!

Aquela palavra amiga que temos para os outros, também temos que ter para nós. Aquele carinho, o jeito de demonstrar que a gente se importa. aquele abraço caloroso.

Afinal de contas, a única crítica que realmente nos afeta é a nossa mesma, seja ela dita por outra pessoa ou não.

Dica dois: tenha paciência

girls-planting-tree

Por mais que a gente tenha urgência em emagrecer, que queiramos estar magras para a festa do mês que vem, ou que qualquer outra coisa de nossa vida pareça depender de nosso processo de eliminação de sobrepeso, ainda assim devemos ter em mente que nós não engordamos tudo em um mês apenas (ou em três).

Dietas malucas que prometem “secar” não sei quantos quilos em poucos dias, “chapar” em uma semana, ou qualquer que seja a palavra impactante que utilizem, só fazem debilitar ainda mais nosso organismo (que não necessariamente é saudável apenas por ser supernutrido).

Precisamos ter paciência, e cientes de que emagrecer realmente é difícil viver um dia de cada vez, vencer um por um cada desafio.

E se a gente cometer um deslize, não é razão para fim de mundo: apenas vamos ter que recomeçar, sabendo que precisamos de ainda mais força de vontade do que tínhamos antes.

Dica três: não tenha peninha de si

tears-glass

carregando…

É claro que se a gente quer emagrecer é porque precisa, ou porque não gosta de ser gorda, que o sobrepeso causa problemas de saúde, causa desconforto, e ainda por cima desperta o preconceito das outras pessoas.

Entretanto, absolutamente nada pode nos levar à autocomiseração, à peninha de nós mesmas.

Sentir pena de nós mesmas só nos faz sabotar nossa dieta, desvalorizar nossos esforços, e nos impede de aproveitar cada pequena vitória que venhamos a ter.

A pena de nós mesmas nos torna amargas, autodestrutivas, e afasta de nós as pessoas que amamos.

No processo de emagrecimento precisamos, em vez de ter peninha da gente mesma, é ter foco no que precisamos fazer, e estar atentas para cada pequena vitória, para que possamos comemorar adequadamente, fortalecendo nossa própria alma.

Dica quatro: fuja da urucubaca alheia

Eu tinha em meu enorme círculo de amizades duas pessoas a quem eu queria muito bem. Elegantes, lindas, PO-DE-RO-SAS e … magras. Quando comecei a minha dieta e elas perceberam – meio difícil não notar, já que em nossos almoços e jantares a minha “montanha” tornou-se um planalto verde! Ahahahahah! – , ao invés de palavras de incentivo, do tipo “AR-RA-SOU, gata!” ou “tô boba! Parabéns”, ouvi as quatro palavras mais duras do meu início de dieta:

“Você não vai aguentar”.

Engoli meu tomatinho cereja a seco, desperdiçando um suco de uva gaúcho DI-VI-NO, e me calei. Claro que aquilo foi um baque negativo, mas aquelas palavras me fizeram tomar duas importantes decisões: continuar com mais afinco minha dieta e apagar as duas “queridas” dos meus contatos do celular e do meu Facebook. Pois recomendo que você faça o mesmo, e digo mais: se alguém perguntar para você se está fazendo dieta, responda com aquele ar blasé de uma Katherine Hepburn: “eeeu? Euzinha? Imagina, querida, são seus olhos! Você mudou a lente né?”.

O depoimento acima (escrito por mim num passado remoto) demonstra o quanto outras pessoas podem influenciar negativamente o processo de emagrecimento da gente. Não é que as pessoas tenham ódio de nós, apenas é da natureza delas ser mesquinhas e crueis, e por tal motivo nós devemos manter distância de quem traz energia ruim para nossa vida.

Se você seguir estes quatro conselhos, tenho certeza que emagrecer vai ficar pelo menos um pouquinho menos difícil.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!