Dieta com fibras

A grande diferença entre a alimentação de nossos pais e avós é a quantidade de fibras ingeridas. Enquanto antigamente as fibras eram a regra, hoje são exceção graças ao fast food. Saiba o valor das fibras na dieta e como inseri-las de modo inteligente no prato.

03 de dezembro de 2014 • Por Mariana, em Dicas e Dietas


A alimentação adequada continua sendo a melhor maneira de emagrecer com saúde, e uma dieta com fibras é essencial ao perfeito equilíbrio metabólico, que em última análise é o que permite a queima eficaz de calorias.

Infelizmente as fibras foram sistematicamente eliminadas da dieta dos povos ocidentais graças principalmente ao advento do fast-food como alternativa alimentar rápida e barata, mas algumas iniciativas de governos e médicos preocupados com os números mundiais de pessoas obesas reforçam a dieta com fibras como um dos caminhos para a reversão deste quadro.


Os efeitos da dieta com fibras

Como já dissemos anteriormente, existem dois tipos de fibras alimentares, e ambas são essenciais ao bom funcionamento do sistema digestivo.

E você sabe: quando a digestão é perfeita, os alimentos são melhor processados pelo organismo e o metabolismo cuida do nosso gasto energético com carinho. Veja abaixo os dois tipos de fibras:

  • Fibras solúveis – atuam no estômago e no intestino delgado. Essas fibras ajudam a digestão de diversos alimentos, aumentando o tempo com que eles são digeridos, proporcionando saciedade prolongada. São ótimos para a correta absorção de gorduras e açúcares, além de ajudarem na eliminação suave dos restos fecais.
  • Fibras insolúveis – atuam no intestino grosso, alimentando as bactérias que ajudam nosso sistema imunológico e absorvendo água, que será de grande valia na formação do bolo fecal suave e sem episódios diarreicos. As fibras insolúveis ajudam a evitar o temido câncer do cólon.

 

carregando…


O que comer na dieta com fibras

Uma dieta com fibras (e não uma dieta DE fibras. Atenção às proposições!) é naturalmente inclusiva, já que exorta as pessoas a comer mais alimentos integrais. Veja abaixo alguns alimentos ricos em fibras solúveis e insolúveis e suas respectivas quantidades em gramas. As porções são de 100 gramas.

  • Feijão cozido – 6 gramas de fibras solúveis.
  • Farelo de trigo – 0,9 grama de fibras entre solúveis e insolúveis.
  • Mandioca cozida – 1,8 grama de fibras solúveis.
  • Pera – 1,76 grama entre fibras solúveis e insolúveis.
  • Beterraba cozida – 2,25 grama de fibras solúveis.
  • Manga – 3 gramas de fibras solúveis.

A inclusão de uma dieta com fibras tornou-se a principal bandeira de diversos Ministérios da Saúde espalhados pelo mundo. A mais notória é a do país com maior número de pessoas obesas do planeta, os Estados Unidos, capitaneada por Michelle Obama, a primeira dama. Não espere uma campanha educativa para incluir fibras em sua dieta. Converse com seu médico e mexa-se!

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!