Dieta da Serotonina

Pesquisas feitas pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts confirmam a eficácia da serotonina no controle da fome, da ansiedade e da depressão. Conheça alguns alimentos que ajudam a produzir esse importante hormônio.

11 de maio de 2014 • Por Mariana, em Dicas e Dietas


A Dieta da Serotonina confirma a importância dos hormônios em nossa vida.

Quando nos alimentamos, estamos dando combustível a substâncias que irão controlar o humor, a ansiedade, as fobias, a felicidade e toda uma gama de sentimentos que nada mais são do que secreções hormonais.

Acabei com sua visão romântica da vida? Então que tal uma ajuda da Dieta da Serotonina para levantar o astral e continuar achando a vida bela e magra? Venha comigo.


O que é serotonina?

Em poucas palavras, a serotonina é um neurotransmissor – esse palavrão significa que essa substância age na comunicação entre neurônios (as células do cérebro e do sistema nervoso). A serotonina regula a ação de hormônios que influenciam o sono, o humor e o apetite.


E como funciona a Dieta da Serotonina?

Na Dieta da Serotonina, o importante é escolher alimentos que auxiliem na produção de uma substância de nome igualmente complicado: triptofano. O triptofano é um dos principais componentes da serotonina. Nas doses certas, a serotonina produz os seguintes efeitos:

  • Regula o apetite, informando o cérebro que estamos saciadas.
  • Impede ataques de ansiedade causados pelo estresse e bloqueia a fome fora de hora.
  • Diminui a incidência de episódios de depressão


carregando…

Como fazer a Dieta da Serotonina?

O primeiro passo é escolher alimentos que aumentem a produção de triptofano, que ajudará a produzir a serotonina.

Aumentando os níveis de serotonina, aumenta a sensação de bem estar, que diminuirá a ansiedade, os sintomas depressivos e ajudará a regular o apetite, fazendo com que o corpo fique saciado com porções menores.

O principal pilar da Dieta da Serotonina é o equilíbrio entre proteína (os aminoácidos fazem parte da construção do triptofano, que por sua vez faz parte da construção da serotonina) e carboidrato (a insulina que quebra o carboidrato também regula a velocidade correta de absorção do triptofano pelo cérebro).


Quais os principais alimentos da Dieta da Serotonina?

  • Chocolate – contém tirosina, que também ajuda a formar a serotonina. Mas cuidado! Não ultrapasse os 30 gramas por dia e prefira o chocolate meio amargo, que ajuda a combater s radicais livres.
  • Castanha-do-pará – rica em selênio, um poderoso antioxidante que ajuda a dirimir o estresse.
  • Peixes e frutos do mar – além do selênio, contém boa quantidade de zinco, o “mineral do bom humor”.
  • Verduras com folhas verde-escuras – fontes de ácido fólico, uma espécie de nutriente da serotonina. E pobres em calorias; abuse!
  • Aveia – a quintessência do alimento funcional: regula o intestino, ajuda na diminuição do colesterol e contém altas doses de triptofano.

Além destes alimentos (poucos, pois o espaço não permite e você não teria tempo para ler tudo), a prática de exercícios físicos ajuda a liberar endorfina, outro neurotransmissor que, em conjunto com a serotonina, melhora a memória e o bom humor. Consulte um nutricionista; ele irá indicar uma Dieta da Serotonina específica para seu caso.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!