Dieta do Índice Glicêmico

O índice glicêmico foi a inspiração de mais uma dieta famosa que recebeu adesão de diversas celebridades. Descubra se a dieta do índice glicêmico pode ser adequada ao seu caso.

27 de novembro de 2014 • Por Mariana, em Dicas e Dietas


Quando o texto “O que é índice glicêmico” foi escrito, ele teve como principal objetivo informar quais alimentos poderiam ser benéficos para que o corpo não fosse inundado com glicose em excesso.

Pois algumas leitoras pesquisaram e descobriram que existe em alguns sites e revistas uma certa dieta do índice glicêmico, muito famosa e adotada por personalidades  como Camila Pitanga. Antes de falar sobre essa dieta, relembremos…

Índice glicêmico: na velocidade do açúcar

Convencionou-se chamar de índice glicêmico a velocidade com que o carboidrato transforma-se em glicose em nosso corpo e como nosso metabolismo lida com esse aporte de açúcar.

Alimentos que possuem índice glicêmico alto elevam rapidamente a taxa de açúcar no sangue, fazendo com que o pâncreas produza mais insulina, cuja tendência é fazer com que esse açúcar excedente se acumule principalmente.

Em contrapartida, alimentos com baixo índice glicêmico demoram mais tempo para ser absorvidos, demandando mais energia na digestão.

Como montar a dieta do índice glicêmico

Quando o conceito de índice glicêmico foi descoberto, não demorou muito para que nutricionistas e fisiologistas elaborassem a dieta do índice glicêmico baseados numa premissa aparentemente simples: fazer com que o organismo receba doses controladas e de preferências saudáveis de carboidratos complexos (aqueles cuja digestão é mais lenta), associados à ingestão de proteínas e gorduras “do bem”. Veja um exemplo:

carregando…

  • Aumentar o consumo de legumes, frutas e verduras, fontes de fibras, vitaminas e com índice glicêmico baixo.
  • Incluir alimentos integrais à dieta, evitando ao máximo grãos processados (farinha de trigo, cereais do tipo corn flakes) e açúcares refinados.
  • Trocar a proteína rica em gorduras saturadas por proteínas vegetais como as oriundas da soja e o feijão, ricas em aminoácidos que fabricam músculos, ou pelo menos consumir proteína animal magra, como peixes, frango sem pele e cortes bovinos sem gordura, como o patinho.
  • Beber dois litros de água por dia, no mínimo.

Combinações saudáveis na dieta do índice glicêmico

Por mais tentadora que seja a vontade de elaborar um cardápio de dieta, não posso me esquecer que esse é um blog mantido por uma curiosa que adora fazer pesquisas sobre emagrecimento (sim, euzinha), e não uma profissional em nutrição.

O que sempre fiz, faço e farei é repetir meu mantra no final de cada postagem que disserte rapidamente sobre dietas: quem poderá determinar a dieta do índice glicêmico ideal é seu nutricionista.

Só uma consulta criteriosa dará embasamento à dieta que servirá à sua realidade fisiológica e pessoal. Não adianta empurrar alimentos que causem alergias ou que não façam parte da realidade pessoal e/ou financeira de uma pessoa simplesmente porque vaticino que é saudável. Cada pessoa tem uma história e ela precisa ser respeitada; posso dizer quais alimentos são referenciais, mas jamais afirmar que usado X ou Y sua vida vai mudar.

Sim, a dieta do índice glicêmico tem embasamento clínico, mas nada como saber com um médico quais porções e alimentos são indicados para seu caso.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!