Dieta do Sangue ou Dieta do Tipo Sanguíneo

Peter D’Adamo afirmou em seu livro “A Dieta do Tipo Sanguíneo” que alguns alimentos ajudam a perder peso e eliminar toxinas desde que combinem com sua tipagem sanguínea. O que existe de concreto sobre a dieta do sangue?

27 de abril de 2014 • Por Mariana, em Dicas e Dietas


Seu tipo sanguíneo pode ajudar-lhe a emagrecer? Segundo a chamada dieta do sangue, ou a dieta do tipo sanguíneo, isso não só é possível como necessário. “Como assim, Mariana?”, você deve estar se perguntando.

Consultei um médico ortomolecular e ele me deu um verdadeiro mapa sobre a dieta do sangue, que tem na atriz Cláudia Raia sua maior porta-voz graças aos sete quilos eliminados em um mês. Atiçou sua curiosidade? Continue lendo.

Como é a dieta do sangue?

Criada a partir de estudos de um americano chamado Peter D’Adamo, a dieta do sangue afirma que o tipo sanguíneo de cada pessoa determina quais alimentos são benéficos, neutros ou nocivos ao equilíbrio do organismo.

A partir desta premissa, a dieta do sangue literalmente permite, libera e proíbe (isso mesmo, proíbe) o consumo de vários alimentos.

Quais os benefícios da dieta do sangue?

A dieta do sangue enumera uma série de vantagens quando uma pessoa baseia a alimentação no seu tipo sanguíneo:

  • A dieta do sangue combate as famosas inflamações que fazem o corpo inchar e reter líquido;
  • A velocidade do metabolismo aumenta, o que facilita a perda de peso;
  • Episódios de enxaqueca e má digestão causados pela alimentação podem ser extintos pela dieta do sangue.

 

carregando…

Quais os alimentos indicados para cada tipo sanguíneo?

  • Sangue tipo O – Carnes bovina e de carneiro, bacalhau, ameixa, banana, figo, cereja, manga, goiaba, alface, acelga, brócolis, couve, batata-doce, feijão fradinho e chá verde.
  • Sangue tipo A – Bacalhau, salmão, sardinha, abacaxi, cereja, figo, limão, amendoim, abóbora, acelga, espinafre, alcachofra, farinha de aveia, alho, vinho tinto e chá verde.
  • Sangue tipo B – carne de carneiro, sardinha, salmão, mussarela, queijo minas, banana, melancia, mamão papaia, inhame, manteiga, berinjela, farelo de arroz salsa e chá verde.
  • Sangue tipo AB – peru, atum, salmão, iogurte, queijo cottage, ovo, kiwi, cereja, nozes, aipo, pepino, couve-flor, farinha de centeio, arroz branco e integral, gengibre e chá verde.

A dieta do sangue proíbe quais alimentos?

  • Sangue tipo O – não comer salmão, queijos, laranja, amora, berinjela, milho, pipoca e café.
  • Sangue tipo A – não comer carne bovina, camarão, requeijão, manga, coco, tomate e gelatina.
  • Sangue tipo B – não comer frango, lagosta, caqui, amendoim, milho, azeitona, maisena e canela.
  • Sangue tipo AB – não comer carne de porco, caranguejo, manteiga, abacate, goiaba, pimentão, trigo e azeitona preta.

Quais as contraindicações?

Embora muito usada e recomendada, não existem estudos científicos definitivos que comprovem sua eficácia. Alguns médicos são taxativos em afirmar que o tipo sanguíneo não influi nos hábitos alimentares em absolutamente nada.

Como em uma mesma família há pessoas com diferentes tipos sanguíneos, a dificuldade em criar um cardápio unificado é grande. Seguir a dieta do sangue pode não ser barato, pois além da imensa variedade de alimentos, há ainda os suplementos alimentares recomendados para as pessoas que não podem comer alguns nutrientes.

A dieta do sangue não diz a quantidade indicada de cada alimento, só libera ou proíbe a comida de acordo com seu tipo sanguíneo. O ideal, claro é consultar o médico antes de começar essa e qualquer dieta e elaborar um cardápio com a ajuda de um nutricionista  para que a dieta do sangue seja realmente auxiliar na perda de peso com saúde.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!