Dieta e intolerância alimentar

A intolerância alimentar é um distúrbio muito comum e que pode ser confundido com alergia. Conheça as diferenças e sabia como tratá-la

29 de maio de 2015 • Por Mariana, em Alimentos, Destaques


No texto anterior, discorríamos sobre a alergia alimentar e suas causas. No final, alertamos sobre a confusão que se faz entre a reação alérgica e a intolerância alimentar.

É de suma importância saber o que é, quais são as causas e como tratar a intolerância alimentar, um verdadeiro tormento para quem a tem.


A intolerância pode ser confundida com alergia

À primeira vista ambos são a mesma coisa aos olhos leigos. A diferença está na reação do corpo ao alimento.

Na alergia, a comida é tratada como um corpo estranho, como um vírus ou uma bactéria. Já na intolerância, o organismo simplesmente não consegue processar o que come.

alimentos_intolerancia

Isso ocorre devido à falta de enzimas (proteínas que “quebram” os alimentos para que ele possa ser levado pela corrente sanguínea a todo o organismo) no sistema digestivo.


Os sintomas da intolerância alimentar

Ao contrário da alergia, que é deflagrada pelo mínimo contato e sem tempo de resposta uniforme, a intolerância é cumulativa.

Ou seja, quando mais se consome o alimento ao qual a pessoa é intolerante, mais fortes serão os sintomas.

A resposta intolerante costuma aparecer entre 2 e 3 horas após a ingestão da comida e podem causar os seguintes sintomas:

  • Diarréia, prisão de ventre ou ambos de forma alternada;
  • Gases;
  • Vômito;
  • Sensação de inchaço na barriga;
  • Enjoo.

Quando a intolerância alimentar não é diagnosticada a tempo, os sintomas podem se expandir, tais como:

carregando…

  • Enxaquecas e dores de cabeça intermitentes;
  • Acne e demais problemas dermatológicos;
  • Dificuldade de perder peso;
  • Depressão.


Existe cura para a intolerância alimentar?

Quem irá fazer o diagnóstico de intolerância alimentar é o médico, após testes de exclusão de alimentos e exames criteriosos de sangue que irão determinar o nível de severidade da doença.

Geralmente a pessoa precisa eliminar para sempre o alimento que causa a intolerância, deixando de consumi-lo por toda a vida.


Alimentos que mais causam intolerância alimentar

Há sempre o fator pessoal e ele necessita ser criteriosamente avaliado pelo seu médico, mas há uma lista de alimentos que são a causa mais frequente de intolerância.

  • Leite e derivados (intolerância à lactose);
  • Glúten (doença celíaca);
  • Ovo e proteína de ovo;
  • Camarão;
  • Carne bovina;
  • Sementes oleaginosas como nozes e castanhas;
  • Peixes e frutos do mar em geral;
  • Embutidos (salsichas, mortadelas);
  • Conservantes, aromatizantes e corantes.


Considerações finais

A vida de quem sofre de intolerância alimentar é de constante vigília e de eterna exclusão de alimentos, em sua maioria muito comuns nas refeições.

Por isso, quem sofre com esse distúrbio deve montar um cardápio criterioso (sempre com o auxílio de nutrólogos e nutricionistas) para que as necessidades nutricionais do indivíduo sejam obtidas.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!