Dieta para a refém do self-service

Nem o restaurante por quilo, nem o fast food são desculpas para quem deseja manter uma dieta saudável. Saiba como escolher o que comer fora de casa.

07 de outubro de 2013 • Por Mariana, em Comportamento, Dicas e Dietas


A mulher moderna conquistou seu espaço no mundo com galhardia e muito sacrifício. Sacrifício de seu tempo, inclusive. A dupla, ou tripla, jornada que a mulher de hoje tem cobra seu preço; não há mais tempo para elaborados cardápios e escolhas criteriosas de produtos que irão forrar as panelas.

Aliás, panelas são utensílios muito pouco utilizados por quem não tem tempo para nada.

Desde o despertar, geralmente em cima da hora, até chegar em casa cada vez mais tarde, o cardápio é tudo menos um convite à boa forma: litros de café adoçado com o bom e velho açúcar, aquele misto quente da padaria, o bufê “marmita de pedreiro” dos restaurantes por quilo – e dá-lhe mandioca frita, carne com molhos espessos, hambúrgueres, pizzas e comida chinesa… no final do dia, além do cansaço, uma quantidade de calorias que deixaria qualquer nutricionista em pânico.

O que fazer? Não tem tempo? Então use-o a seu favor. Procure nos self-services da vida opções com carnes magras e detone a mesa de saladas e legumes cozidos. E que tal encontrar um quilão vegetariano? Existem sim (até aqui, na pequena cidade onde moro tem).

As opções, por serem basicamente verduras e legumes, são leves e saudáveis. No café da manhã, esqueça o pão na chapa; vá de salgado assado e um suco de frutas. No jantar, grelhados e salada. E pode ser no mesmo quilão do almoço.

carregando…

O grande problema para quem deseja fugir do fast-food, aquele famoso dos arcos amarelos é a proximidade do trabalho – pura estratégia de mercado –  e é difícil resistir ao molho especial no pão com gergelim. Pois resista: até por exigência dos clientes, há diversas opções de lanches grelhados e saladas verdes. Chá e sucos sem leite ou com leite desnatado também são encontrados com facilidade.

E não se esqueça de queimar calorias no dia a dia. Use mais as escadas, ande mais de bicicleta, caminhe mais e não esmoreça diante das facilidades da vida moderna.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

1 comentário

Deixe seu comentário!