Dieta para combater a ansiedade

A ansiedade é uma das mais fortes inimigas da dieta. Aprenda a a combater fogo com fogo com essas dicas.

O desejo de emagrecer pode ser tanto um fator motivacional poderoso quanto um caminho para o principal inimigo do bem estar: a ansiedade. Infelizmente, esse mal advindo do turbilhão que se tornou a vida moderna nos aprisiona em um vórtice de incerteza, angústia e até mesmo obsessão.

A ansiedade é um dos principais passos em direção aos temidos assaltos à geladeira que detonam quaisquer tentativas de manter um regime alimentar saudável. Embora muitos casos precisem de terapias para controlar essa ânsia, alguns alimentos podem ser de extrema valia por fornecer vitaminas e nutrientes que combatem o estresse. Conheça-os e incorpore-os à dieta.

Carnes e peixes

São ricos em uma substância chamada triptofano, que se aliam à vitamina B3 e ao magnésio para produzir serotonina, o neurotransmissor responsável pelo humor, pelo sono e que dirime os níveis de ansiedade naturalmente.

Esses alimentos também possuem taurina, responsável por aumentar os níveis de outro neurotransmissor cuja sigla é GABA (ácido gama-aminobutírico), diretamente responsável por manter baixos os níveis de ansiedade.

Frutas cítricas

A vitamina C presente nelas reduz os níveis de cortisol, hormônio liberado em situações de estresse e ansiedade. Em níveis aceitáveis, o cortisol nos mantém alerta em caso de algum perigo iminente, prontos para fugir ou lutar. O problema é quando o estresse ou ansiedade apenas nos causam angústia e impotência; nesse caso, o cortisol detona os neurotransmissores responsáveis pelo bem estar.

a reposição de vitamina C quando consumimos frutas como laranja, abacaxi, acerola e outras é essencial, já que durante os picos de cortisol perdem-se muitos nutrientes, como o açúcar, vitaminas e minerais.

Banana

Os níveis de triptofano da fruta foram cientificamente comprovados como sendo bons para ajudar no combate á depressão e aos sintomas de ansiedade. O triptofano, como dito acima, é o precursor da serotonina.

Carboidratos

Nenhum nutricionista que se preze pede para eliminar esse nutriente de uma dieta saudável. O que se preconiza é a troca de fontes de carboidratos vindo de produtos refinados por alimentos integrais. Retirar essa substância do cardápio reduz drasticamente os níveis de açúcar no sangue, podendo causar a indesejada hipoglicemia.

Frutas, cereais como a aveia, feijão, pães feitos com farinhas integrais são alimentos que podem e devem ser incluídos sempre em uma dieta saudável, já que o aporte de energia desses produtos ajuda a combater a ansiedade causada pela fome.

Chocolate

As versões mais ricas em cacau, geralmente mais amargas, possuem altas taxas de antioxidantes chamados de flavonoides. Eles também auxiliam a produção da já famosa serotonina, que aumenta o bom humor e o bem estar, reduzindo a ansiedade. Bastam 30 gramas por dia para que esse efeito seja alcançado.

Outros alimentos ricos em triptofano

Leite, ovos, queijos, iogurtes e demais fontes de proteína animal também fornecem triptofano. quem quiser se beneficiar da substância sem aumento de calorias pode optar pelas versões magras, com pouca ou nenhuma gordura.

Ácido fólico

Os folatos são antidepressivos naturais, já que elevam os níveis de serotonina no cérebro, que consome muita energia e por isso libera resíduos que o “enferrujam”. O ácido fólico recupera sua energia e age como um “óleo desengripante”.

Quanto devemos consumir?

Quem determinará as quantidades adequadas para seu caso é o nutricionista. Siga suas orientações nutricionais e peça para que ele elabore um cardápio baseado na sua realidade, em seu histórico de vida e em seu gasto calórico diário.

Avalie este conteúdo!
Avaliação média: 4.7
Total de Votos: 11
Dieta para combater a ansiedade

Comente