Emagrecer com os alimentos certos

Quais são os alimentos certos, nutricionalmente falando, para que uma dieta seja saudável, balanceada e saborosa?

08 de julho de 2015 • Por Mariana, em Alimentos


As pessoas costumam associar o emagrecimento com a quantidade de alimentos ingeridos, vaticinando a simples diminuição das porções e dos tipos de comida para eliminar peso.

É evidente que uma dieta balanceada precisa levar em conta o que se come, mas isso não significa simplesmente eliminar os nutrientes presentes em todos os alimentos existentes.

Além do equilíbrio preciso entre carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas e sais minerais que devem estar presentes em uma dieta de bom senso, é preciso parar de demonizar a comida, considerando-a inimiga do bem estar.

Emagrecer com os alimentos certos é a forma nutricionalmente aceita, desde que esses ingredientes sejam ingeridos após uma criteriosa análise médica.


O que define os alimentos certos

 

Existem alimentos que podem nutrir o organismo e ajudá-lo a eliminar toxinas, diminuir taxas de gordura, queimar calorias com maior eficiência, aumentar o nível de saciedade e reduzir os picos de insulina.

alimentacao-saudavel

Evidentemente, não há milagres nessa equação; os alimentos certos serão efetivos em uma dieta desenvolvida por um nutricionista após uma análise das necessidades metabólicas de cada indivíduo.

Se você consome com frequência um ou mais dos alimentos listados abaixo, já começa com dois passos de vantagem, mas o restante da caminhada precisa ser feita com o devido acompanhamento.


Alimentos e suas vantagens na dieta

Amêndoas, castanhas e nozes – Infelizmente não são alimentos baratos, mas seus benefícios reconhecidos pela comunidade médica não podem ser desprezados.

Essas sementes oleaginosas são ricas em fibras, que regulam a flora intestinal e aumentam a sensação de saciedade. São fontes abundantes de selênio, essencial para o sistema imunológico e para a tireoide, e de vitamina E, antioxidante que auxilia na perfeita formação dos hormônios sexuais.

carregando…

Essas sementes possuem grande quantidade de gordura do bem, mais especificamente ômega 3, que elimina o mau colesterol e o triglicérides.

Pera – Embora a maçã seja uma excelente escolha como fruta amiga das deitas, a pera mostrou grandes vantagens nutricionais comprovadas em recentes pesquisas.

Uma pera contém o dobro de fibras da maçã, sendo que boa parte delas é insolúvel, reconhecida aliada no combate ao câncer do cólon, diverticulite (inflamação que ocorre pela obstrução alimentar no intestino grosso) e na prisão de ventre.

Gergelim – A semente mais conhecida por “ornamentar” um famoso sanduíche é uma das melhores fontes de cálcio. O mineral tem papel fundamental na absorção de gordura, principalmente a presente na região abdominal.

O gergelim também regula a eficácia da insulina, fazendo com que esse hormônio não acumule mais gordura do que o necessário, além de evitar quadros de diabetes.

Laranja-da-baía – Essa variedade da fruta cítrica mais famosa e consumida no Brasil é detentora do maior teor de ácido ascórbico, ou vitamina C, entre as laranjas.

Seu valor antioxidante é inegável, e pesquisas feitas com uma fruta semelhante a ela, chamada aqui de toranja mas conhecida pelo nome anglófono, grapefruit, deram ainda mais subsídios a quem usa a fruta como auxiliar de dietas.

De acordo com pesquisas feitas nos EUA, o grapefruit e seus ‘irmãos menores”, a laranja-pera e a laranja-da-baía, auxiliam no controle dos níveis de insulina e são capazes de agir no cérebro regulando a fome.

Não custa lembrar: os alimentos aqui listados são sugestões para inclusão em uma dieta saudável devidamente prescrita e monitorada por um nutricionista. E nunca esquecer de incluir atividades físicas à rotina, para que a perda de peso seja potencializada.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!