Emagrecer na andropausa

A andropausa não tão comum quanto a menopausa, mas sua ocorrência causa diversos problemas, como a obesidade. Felizmente, é possível contornar esse desarranjo hormonal.

07 de novembro de 2013 • Por Mariana, em Comportamento, Dicas e Dietas


As mulheres achavam que a andropausa, a “versão masculina” da menopausa, era apenas conversa para boi dormir, já que os homens não perdem sua função reprodutiva com o passar do tempo.Contudo, a andropausa é um problema real que atinge uma pequena porém significativa parcela dos homens acima dos 50 anos.

O desarranjo hormonal causado pela andropausa vai ser brevemente explicado aqui, mas o escopo do blog é saber como emagrecer na andropausa, evitando que os homens maduros criem a temida “barriga de chope”.


O que é andropausa e o que ela causa

Basicamente, a andropausa é a diminuição da produção do hormônio masculino, a testosterona, pelo organismo. Acompanhe todo o ciclo da andropausa no texto abaixo.

  • Os testículos são os primeiros a sofrer, diminuindo de tamanho após os 50 anos.
  • Como são os testículos os responsáveis pela produção da testosterona, há queda na secreção, geralmente acentuada.
  • Para piorar o quadro,  a produção do hormônio feminino estradiol aumenta (só para constar, homens e mulheres produzem os dois hormônios sexuais evidentemente nas suas devidas proporções, dependendo do sexo).

Os efeitos desse descontrole hormonal são sentidos com o passar do tempo, e são bastante acentuados.

carregando…

  • O risco de ter osteoporose aumenta graças ao nível de outro hormônio feminino, a prolactina.
  • Diminuição do desejo sexual e problemas eréteis.
  • Episódios de fadiga muscular constantes.
  • E o que nos importa aqui nesse blog; aumento da camada de gordura visceral, que atinge não só o abdome mas os órgãos internos, especialmente fígado e pâncreas.


Como emagrecer na andropausa?

  • O primeiro passo é saber se o homem realmente está na andropausa através de exames clínicos e de laboratório.
  • A testosterona dá aos homens uma vantagem física invejável em termos metabólicos: o hormônio masculino faz com que as reservas de gordura se queimem com maior rapidez. Como na andropausa os níveis de testosterona diminuem, aumentam as chances de acúmulo de gordura principalmente na região abdominal. Por isso, uma atividade física com maior intensidade aeróbica é desejável; além de manter os níveis hormonais de testosterona sob controle, aumenta-se a disposição graças à endorfina.
  • Evite ao máximo produtos refinados e embutidos, como farinhas brancas, açúcar, frios e laticínios com muita gordura. Coma mais fibras, proteínas magras e substitua as gorduras saturadas por (pouco) azeite ou outro óleo vegetal cru de sua preferência.
  • Caso o urologista recomende, faça reposição hormonal, geralmente recomendada em casos mais agudos da andropausa.

Emagrecer na andropausa não é tarefa fácil, pois lidar com hormônios “rebeldes” é uma das mais complicadas tarefas da vida, sem exagero. Contudo, uma boa dose da resiliência humana fará com que o peso suma, trazendo qualidade de vida nessa fase tão importante da vida.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!