Emagrecer: terapia de choque

Emagrecer é uma meta honesta e saudável, é não uma imposição cruel de uma sociedade cada vez mais visual e com pouco conteúdo.

27 de maio de 2015 • Por Mariana, em Comportamento, Destaques, Motivação


A impaciência de algumas leitoras chega a ser visível mesmo à distância. Seja em e-mails escritos em caixa alta ou com erros grosseiros de grafia – justificáveis apenas pela pretensa rapidez ao digitar – , a pressa em atingir resultados rápidos pode ser resumida em uma pergunta bastante comum: existe uma terapia de choque para emagrecer?

Sou contra as dietas que prometem mundos e fundos e métodos que promovam desconforto físico ou moral, mas mesmo assim não pude fugir dos questionamentos. Afinal, foi para isso que adquiri esse blog!

Emagrecer: terapia de choque físico

Tenho minha cota de loucuras que fiz para emagrecer mas sempre me surpreendo com novas e quase insanas modalidades de supostas “terapias de choque” existentes.

Só vou listá-as a título de informação, pois não concordo com nenhuma destas sandices certo?

  • Ficar em jejum durante dois ou três dias, tomando apenas água.
  • Correr em ritmo acelerado sob o sol do meio dia, a pretexto de “melhor queima de calorias”.
  • Tomar laxantes para evacuar rapidamente o que foi ingerido.
  • Usar roupas de inverno no verão também para “ajudar a queimar calorias”.

E vou parar por aqui, pois a lista de “terapias de choque” malucas é enorme.

Emagrecer: terapia de choque moral

Essa é, sem dúvida, a pior de todas. Não basta dizer que a obesidade é um problema de saúde que precisa ser levada a sério; esta “terapia de choque” quer  fazer crer,  explícita ou implicitamente, que todo obeso é a criatura mais desprezível da face da Terra.

carregando…

São programas de televisão que utilizam-se da expiação pública das mazelas que uma pessoa gorda sofre para “estimulá-las” a perder peso, ou supostos programas jornalísticos que não se furtam em afirmar nas entrelinhas que pessoas obesas são mais infelizes.

E o que dizer de blogs, sites e comunidades que exaltam o preconceito? Li, horrorizada, um blog onde a pessoa enumerava os motivos pelas quais as pessoas “precisavam” ser magras. Coisas como “gordas são feias” e “ninguém gosta de ter amigas gordas” quase me fizeram entrar com um processo contra esse criatura.

Se você, leitora, procura uma terapia de choque para emagrecer, sinto dizer que esse blog não é o lugar para isso. Queremos um espaço onde ideias possam ser trocadas e soluções possam ser apresentadas, sem ranços intolerantes e preconceituosos.

Emagrecer, segundo os preceitos em que a equipe desse blog acredita, é procurar viver de modo saudável e feliz e não uma meta social imposta por uma mídia anoréxica e cruel.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!