Emagrecer tira celulite?

A celulite tira o sono de muitas mulheres. O excesso de peso também tem esse poder. E se conseguíssemos emagrecer e eliminar a celulite? Isso é possível?

06 de julho de 2018 • Por Mariana, em Comportamento, Sem categoria


Nada causa mais arrepios em nós, mulheres, do que a celulite, as tristemente famosas ondulações na pele que encobrem principalmente as coxas, as costas, braços, barriga e glúteos.

Vilã nas rodas de conversas sobre saúde e bem estar, a aparência nada agradável aos olhos desse problema cutâneo é motivo de perguntas diversas; a mais comum delas é “emagrecer tira celulite?”.

Por mais que pareça uma pergunta de fácil resposta, sabemos após tantos anos que nada que diga respeito à saúde e à estética é simples ou simplista. Vamos fazer o que sempre fazemos: conhecer para entender.

O que é celulite, afinal?

A celulite é uma deformação da pele causada pelo acúmulo de água, toxinas e gordura nas células epiteliais (responsáveis pela formação da pele).

Essa alteração provoca ondulações, nódulos e desníveis cutâneos no tecido gorduroso; esse tecido também sofre com a falta de circulação sanguínea e o consequente aumento das fibras, o que faz com que a pele, principalmente a derme (a parte superficial) tome a aparência de casca de laranja: ondas e furos que desagradam a todas nós.

A celulite não é uma doença grave e não provoca males maiores do que o incômodo visual de tê-la. O grande problema é a autoestima, que também pode ser vetor de muitas doenças (não entraremos aqui no mérito da questão, pois o assunto é mais complexo do que um texto em um blogue permite).

Por isso, existe toda uma área da dermatologia que se prezou em estudar a celulite e saber quais são as melhores técnicas para combatê-la.

Celulite e alimentação

Saiba que há uma ligação direta entre celulite e alimentação que não deve ser desprezada. Lembra-se da velha frase “você é o que você come”? Ela é especialmente verdadeira quando a alimentação ajuda a celulite a se instalar.

Para começar, nada de automedicação e fórmulas milagrosas. Procure sempre um dermatologista para avaliar qual o grau de sua celulite.

Caso você esteja entre as felizes mulheres que possuem pouco ou nenhum grau de celulite, existem algumas táticas que podem ajudar a evitar a proliferação dos malditos furos na pele. Mesmo quem possui um grau indesejável pode usar essas dicas; afinal, a reeducação alimentar não servirá apenas para espantar a celulite.

  • Não descuide da anemia. A deficiência de ferro ajuda a causar celulite, já que o corpo anêmico retrai-se, quase como se “murchasse”. Abuse de legumes, verduras e consuma moderadamente carnes vermelhas magras.
  • Beba muita água. A desidratação é amiga dos temidos furinhos na pele.
  • Diminua o consumo de sal. Os benefícios vão além do valor estético: a diminuição da retenção de líquidos e melhora da pressão arterial.
  • Aposte em um a dieta saudável e mais natural possível. Tente evitar o consumo de produtos beneficiados, processados e embutidos, que possuem a desagradável mania de produzir toxinas que auxiliam a celulite a se proliferar.
  • Evite frituras e prefira comer alimentos assados ou grelhados.
  • Exercite-se! Prefira as atividades aeróbicas, que costumam consumir mais reservas de gordura sob a pele.
  • Consuma fibras, reguladoras do intestino e grandes auxiliares da eliminação de gorduras.

E emagrecer ajuda a tirar celulite?

O excesso de peso é um dos principais elementos causadores da celulite, mas não é o único; basta ver o grande número de mulheres com o peso considerado normal mas com desequilíbrios hormonais que podem causar diferenças entre a quantidade de gordura e massa muscular sob a pele.

Emagrecer ajuda, e muito, a debelar a celulite; contudo, alguns casos precisam de um “ataque” mais intensivo, dependendo do diagnóstico feito sempre por um dermatologista.

Para saber qual o nível de celulite de uma pessoa (leve, moderada ou grave), observa-se um conjunto de condições que são classificados da seguinte maneira:

  • Como as áreas afetadas pela celulite estão fisicamente;
  • Quantas depressões existem na área analisada;
  • A quantidade de lesões (furos e demais manchas) formadas pelas crateras;
  • A profundidade dessas depressões;
  • A presença ou ausência de flacidez ligada à celulite.

Quanto mais preciso e minucioso o exame, mais eficiente será o tratamento determinado pelo dermatologista para eliminar a celulite. Será preciso obedecer a alguns novos preceitos relativos ao estilo de vida, para que as depressões e o pesadelo da “pele casca de laranja” não voltem mais.

Causas e tratamentos para Celulite

A celulite é a consequência de diversos elementos que compõem um estilo de vida e mesmo fatores hereditários e biológicos. Mulheres são mais acometidas pela celulite por terem propensão biológica a acumular gordura nas coxas, nos quadris e nas nádegas, mas uma junção de fatores e hábitos pode colaborar com o aparecimento dos “furinhos”, como:

  • herança genética,
  • deficiência na circulação sanguínea,
  • alimentação desregrada,
  • consumo excessivo de gordura,
  • o hábito de fumar,
  • metabolismo lento,
  • sedentarismo,
  • diversas disfunções hormonais,
  • desidratação.

Por isso, a anamnese tanto da pele atacada pela celulite quanto do seu estilo de vida são de suma importância para saber quais tratamentos serão mais adequados ao seu caso.

Eis alguns deles, reconhecidos como eficazes no combate à celulite.

Ondas acústicas

Utilizadas para destruição de pedras dos rins e esporões nos calcanhares, esse método produz ondas de pressão sob a pele, destrói os tecidos fibrosos atingidos pela celulite e facilita a drenagem linfática.

Derme e epiderme são atingidas em sua totalidade, o que confere maior combate à celulite e posteriores enrijecimento e elasticidade à pele anteriormente lesionada.

Corrente russa

Embora não combata diretamente a celulite, o método ajuda a eliminar a flacidez da pele e estimular sua flexibilidade e firmeza.

O tratamento consiste em enviar pequenos e constantes estímulos elétricos na derme flácida com eletrodos especialmente desenvolvidos para esse fim. A eletricidade estimula o tônus muscular.

Criolipólise

Outro método que ajuda a eliminar a gordura localizada e que tem sido coadjuvante de tratamentos anti-celulite. Usa-se o congelamento das células de gordura para que elas sejam inativadas e naturalmente eliminadas pelo corpo através dos nossos tradicionais processos de excreção (urina, fezes e suor, para ser mais clara).

O aparelho, desenvolvido na Universidade de Harvard, entra em contato com a pele sem necessidade de incisões ou quaisquer métodos invasivos.

O uso de cremes e a mudança de hábitos da paciente também contribuem para a eliminação das fendas e depressões causadas pela celulite.

Cirurgia a laser

Método que só pode ser feito em ambiente hospitalar, já que envolve anestesia e incisões, além do uso de cânulas. Essas cânulas irão inserir os pequenos cabos de fibra ótica responsáveis pelo disparo do laser, que irá destruir a gordura localizada e partir tecidos fibrosos irregulares.

O procedimento estimula a formação de colágeno, que promove elasticidade e firmeza à pele.

Drenagem linfática

Indicada para celulite nos graus iniciais, é a massagem suave que promove a melhor circulação da linfa, líquido que corre nos vasos linfáticos e que é responsável por transportar os glóbulos brancos.

Ao ajudar a acelerar a velocidade da linfa, a drenagem reduz o inchaço e elimina pequenos nós de gordura que podem se formar sob a pele.

Massagem modeladora

Uma massagem mais, digamos, tradicional, onde tanto o sistema linfático quanto os músculos e as eventuais placas de gordura são ativados.

Essa técnica não é usada sozinha; ela é coadjuvante de procedimentos estéticos como os acima mencionados e os otimiza.

Outros tratamentos para celulite

A celulite, não custa nada lembrar, é uma condição multifatorial, que envolve a genética do indivíduo e os hábitos alimentares e de saúde como um todo. Por isso, os tratamentos que serão mencionados são apenas para efeito de informação, não se propondo a ser o definitivo remédio para celulite.

  • Mesoterapia — consiste na aplicação de medicamentos contra a celulite por meio de injeções localizadas na pele.
  • Eletrolipoforese — o paciente é submetido a sessões de colocação de placas metálicas contendo eletrodos que injetarão uma corrente elétrica suave nos pontos onde a celulite se localiza.
  • Hidrolipoclasia — inoculação de soro fisiológico hipotônico (com baixa quantidade de cloreto de sódio), seguida de uma sessão de ultrassonografia. O soro incha a pele e o ultrassom rompe o inchaço.
  • Microdermoabrasão ou “peeling de cristal” — jatos de microcristasis de óxido de alumínio são colocados na pele através de um aparelho que os coloca sob alta pressão e depois suga tanto os cristais quanto a pele extraída.
  • Endermologia — uma espécie de aparelho de massagem que suga a pele excedente. Além da celulite, promete eliminar pequenas porções de gordura localizada.

Todos os procedimentos citados acima são procedimentos cirúrgicos e devem ser feitos por dermatologistas.

Cremes e remédios para celulite

O grande filão da indústria cosmética abraçou o combate à celulite graças ao elevado valor financeiro desse tipo de tratamento.

O que precisa ser deixado bem claro é a real validade dos cremes. Os atuais produtos possuem tecnologias novas que melhoram a aparência de peles com níveis leves de celulite, e mesmo assim, não fazem nada mais além de disfarçar a aparência usando diversos princípios ativos.

Os cremes anti-celulite não são nem de longe fontes de milagres, como fazia-se crer em épocas passadas. Embora a tecnologia envolvida no desenvolvimento e produção desses produtos tenha evoluído, e seja possível combater a celulite com o auxílio desses cremes, eles não fazem nada sozinhos. Clínicas estéticas os utilizam nos tratamentos posteriores, como se fossem “remédios” que combatem e previnem. E claro, mudar hábitos alimentares e manter uma rotina de atividades físicas é essencial.

Alguns casos de celulite podem ter origem alérgica ou precisam do auxílio de medicamentos para ser debelado. Somente um médico pode receitá-los, pois a imensa maioria deles são antibióticos, cuja venda é controlada. Não se automedique e nem siga o “tratamento de uma amiga” só porque deu certo para ela. Cada caso precisa ser estudado individualmente.

Cremes para celulite

  • Cafeína, chá branco e xantoxilina, que enfraquecem as células de gordura.
  • Retinol, L-carnitina e HMC que ajudam na produção de colágeno, substância que evita a flacidez.
  • Diversos hidratantes, drenantes e substâncias que supostamente ajudam a diminuir medidas.

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 5
Total de Votos: 16

Emagrecer tira celulite?

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

O que você pensa disso? Vamos construir um debate!