Florais de Bach para Emagrecer

O uso de florais de Bach como coadjuvante nos tratamentos para obesidade tem sido discutido há décadas. Incluir ou não a terapia floral na rotina é uma decisão de foro íntimo, e a informação é a principal arma para que se chegue a uma conclusão satisfatória.

30 de março de 2014 • Por Mariana, em Comportamento, Destaques, Medicamentos


Há quem acredite que certas doenças e males têm origem emocional, embora não haja nenhum estudo cientificamente comprovado sobre o assunto; muitas supostas conclusões baseiam-se nas crenças dos pesquisadores e na velha máxima de fundo conformista “se não fizer bem, pelo menos mal não faz”.

Não queremos colocar um ponto final no assunto, mas quem usa os famosos florais de Bach para emagrecer procura buscar equilíbrio emocional para ajudar a eliminar o peso excessivo, e por isso cabe a nós pelo menos buscar informações minimamente pertinentes sobre essa e outras terapias florais aplicáveis.

florais-de-bach-para-curar-se-1


Pequena história dos florais de Bach

A terapia floral leva o nome do seu criador, o médico bacteriologista e imunologista inglês Edward Bach (1886-1936). Ele desenvolveu os florais baseando-se nos princípios homeopáticos da diluição de essências de flores e plantas em água mineral e em conhaque tipo brandy utilizando um método de manipulação próprio.

O objetivo principal dos florais era, segundo Edward Bach, tratar a personalidade do paciente, e não a doença. Considera-se a doença como um transtorno de personalidade que nos aflige e nos intimida. A cura para os males viriam do equilíbrio emocional proveniente do controle de sete defeitos:

  1. Orgulho.
  2. Crueldade.
  3. Ódio.
  4. Egoísmo.
  5. Ignorância.
  6. Instabilidade mental.
  7. Cobiça/gula

O equilíbrio viria do contraponto de sete virtudes que trariam a liberdade e, consequentemente, a cura:

  1. Paz.
  2. Esperança.
  3. Alegria.
  4. Fé.
  5. Certeza.
  6. Sabedoria.
  7. Amor.

Os florais de Bach foram criados com o nobre objetivo de cuidar das causas da doença, e não de suas consequências.


Usando os florais de Bach para emagrecer

Muito foi dito sobre o efeito das emoções sobre o emagrecimento, inclusive aqui nesse blog, sempre reportando os efeitos dos neurotransmissores e hormônios sobre os sentimentos que levam a atitudes que levam à obesidade e transtornos alimentares.

Como o objetivo dos florais de Bach é a busca do equilíbrio emocional para debelar doenças, quem busca a terapia floral quer eliminar os defeitos primordiais referentes à obesidade e suas principais manifestações. A gula e a cobiça estão logicamente ligadas ao excesso de peso, e elas podem trazer medo, angústia e ansiedade.

Dentro dos 38 florais de Bach existentes, todos descobertos e desenvolvidos pelo médico criador, existem os usados para o combate a imperfeições específicas que devem ser combinados, segundo estudos e critérios dos terapeutas, para que os sentimentos negativos sejam combatidos.

Os 38 florais de Bach têm nomes em Inglês. Seguem os seus nomes em ordem alfabética:

Agrimony, Aspen, Beech, Centaury, Cerato, Cherry Plum, Chestnut Bud, Chicory, Clematis, Crab Apple, Elm, Gentian, Gorse, Heather, Holly, Honeysuckle, Hornbean, Impatiens, Larch, Mimulus, Mustard, Oak, Olive, Pine, Red Chestnut, Rock Rose, Rock Water, Scleranthus, Star of Bethlehen, Sweet Chestnut, Vervain, Vine, Walnut, Water Violet, White Chestnut, Wild Oat, Wild Rose, Willow.

Dentre os florais de Bach, três deles têm sido usados desde meados de 2009 em conjunto para o combate aos aspectos emocionais que levam à ansiedade, à compulsão alimentar e à consequente culpa. São eles:

carregando…

  • Cherry Plum – contra impulsividade e neuroses obsessivas.
  • Chestnut Bud – facilita a compreensão do que se aprende, evitando os erros recorrentes.
  • Crab Apple – depura corpo e mente, eliminando tanto toxinas quanto ideais fixas.

Os terapeutas florias sérios não usam os florais de Bach como panaceia milagrosa; os atos saudáveis como dieta adequada e exercícios físicos devem ser mantidos. A inclusão dos florais servirá como complemento ao equilíbrio emocional.

sleep


Uso recomendável da terapia floral

Os pequenos frascos dos florais de Bach vêm com conta-gotas e, embora busque-se a individualização terapêutica, é consenso que pode-se tomar seis gotas quatro vezes ao dia, sem que se encoste o vidro na língua. Não há casos de efeitos colaterais ou superdosagem conhecidos.

Recomenda-se que se busque auxílio de um terapeuta floral para que  ele prescreva uma combinação personalizada de florais de Bach.


Existem outras terapias florais?

Sim, e todas baseadas nos estudos e filosofia capitaneados pelo doutor Edward Bach. Diversos pesquisadores usaram outras flores e plantas para obter essências diversas, devidamente rotuladas. Veja as mais conhecidas:

  • Florais californianos.
  • Florais Bush System, ou florais australianos.
  • Florais do Alasca.
  • Florais de Minas.
  • Florais de Saint-German.

A base de formulação é a mesma, usando-se flores, arbustos e árvores encontrados em diversos biomas e localidades. Note que todos aqui listados tem seu nome ligado à sua localização geográfica.


Contraindicações e confiabilidade

As essências que formam os florais de Bach e os demais aqui listados são extremamente diluídos e por isso não oferecem grandes riscos à saúde. Contudo, não há evidências científicas sobre os reais efeitos dos florais, sejam eles clínicos ou psicológicos.

Alguns pesquisadores acreditam que deve haver um “efeito placebo”, onde o paciente aceita que as gotas ingeridas irão surtir os efeitos preconizados pelos terapeutas e toma, mesmo que inconscientemente, atitudes saudáveis que produzirão a procurada cura para o mal. De qualquer forma, informe seu médico se resolver aderir a alguma terapia floral.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!