Garantia de emagrecimento

Ninguém, absolutamente ninguém, pode garantir o emagrecimento de uma pessoa. Veja o porquê nesse texto.

25 de fevereiro de 2015 • Por Mariana, em Dicas e Dietas


Quando se inicia uma dieta, a motivação explícita é tão óbvia quanto esperançosa: a eliminação do peso excedente e a manutenção da quantidade de quilos considerada ideal.

Contudo, é no desejo implícito e não dito em voz alta que mora o perigo residente em qualquer reeducação alimentar: exigir da dieta uma garantia de emagrecimento com firma reconhecida e registrada em cartório.

A frustração advinda da perda de peso menor do que a inicialmente pretendida ou dos períodos de acomodação (a chamada “zona de conforto”) naturais entre as grandes perdas de peso faz com que as pessoas se esqueçam de um elemento indissociável a qualquer ato humano: o imponderável. Veja alguns exemplos.


Hormônios

Se todos tivessem o mesmo metabolismo, especialidades médicas como endocrinologia e nutrição sequer existiriam.

Muitas pessoas, principalmente mulheres, travam um combate diário e eterno com disfunções hormonais, controlando os níveis de tiroxina e TSH, que são, grosso modo, os hormônios responsáveis pela queima de calorias (lembrando aos especialistas que porventura passem os olhos neste texto que isso é uma simplificação. O médico é quem irá determinar a real responsabilidade desses e de outros hormônios sobre a obesidade).


Sedentarismo

De nada adianta mudar hábitos alimentares se o corpo continua consumindo poucas calorias graças à inexistência de atividades físicas. A equação do emagrecimento é mais simples que o velho “dois mais dois”.

Se uma pessoa consome uma quantidade “X” de calorias e gasta “X mais 1”, ela perderá peso e terá mais facilidade em manter o peso ideal, não deixando espaço para que se acumule gordura sob a pele.

carregando…


Ansiedade

Ser magra, mais do que uma simples busca pela qualidade de vida, tornou-se uma obsessão midiática e essa quase obrigação comprime os números do manequim e a calma que qualquer dieta séria exige, causando o chamado “mal do século XXI”, o estresse.

Como situações estressantes são consideradas como fontes de perigo – nesse caso específico, o perigo da desnutrição -, o corpo praticamente obriga a pessoa a comer os alimentos mais calóricos possíveis para aliviar esse receio. Saber lidar com a ansiedade é um dos pontos focais de qualquer dieta.


A procura por um milagre

E não estamos falando do maravilhoso filme de Frank Darabont. O canto da sereia das chamadas dietas milagrosas (muitas delas esmiuçadas neste blog) esconde o principal mal que elas escondem: o efeito sanfona. Eliminar de uma quantidade expressiva de quilos em um período muito curto de tempo é colocar em risco o seu delicado equilíbrio hormonal

Nenhum profissional de saúde sério ira fornecer ao paciente uma garantia de emagrecimento assinada e documentada juntamente com o cardápio. O dono do corpo precisa ser cem por cento responsável pela busca saudável e incessante do peso ideal.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!