Hábitos saudáveis na dieta: mitos e verdades

Ovo, glúten, gordura... saiba o que é verdade e o que é mito sobre esses e outros alimentos.

Quem procura uma dieta saudável gosta de buscar informações confiáveis, seja através de médicos, seja lendo revistas e sites, seja ouvindo dicas de amigos. Muitos desses hábitos considerados saudáveis são perpetuados por inércia; afinal, todas as pesquisas afirmaram que essas práticas são adequadas.

Contudo, as pesquisas nutricionais e de saúde são dinâmicas, e o que era considerado como certo antes pode ter sido modificado ou mesmo refutado por novos estudos. Saiba quais antigos hábitos saudáveis são mitos recentemente.

O perigo do forno micro-ondas

Durante muito tempo achava-se que cozinhar com micro-ondas era perigoso para a saúde e que esse tipo de cozimento acabava com os nutrientes dos alimentos. Hoje sabe-se que o tempo mais curto em que o alimento é exposto às micro-ondas faz com que os alimentos percam bem menos nutrientes do que se os preparássemos assando-os ou fervendo-os de forma tradicional.

Fazer uma dieta detox após a farra

Por mais populares e saudáveis que as chamadas dietas detox sejam, elas são apenas fonte de alguns nutrientes e nada mais. Quem ira desintoxicar seu organismo pra valer são dois dos seus órgãos: o fígado e os rins.

O fígado filtra o sangue e remove dejetos oriundos do que sobra da alimentação; os rins purificam a corrente sanguínea desintoxicando naturalmente o organismo de elementos químicos. Se esses órgãos estão plenamente funcionais, basta que você cuide bem de seu cardápio diariamente.

O glutamato monossódico é nosso inimigo!

Calma. Por mais que muitos pesquisadores associassem episódios de dormência e fadiga ao consumo do glutamato (conhecido aqui no Brasil pelo nome fantasia Ajinomoto), o consumo moderado é seguro. Mais tarde, descobriu-se que o excesso de consumo do glutamato é que causa os efeitos acima mencionados. Basta consumir com moderação, como todos os alimentos.

A vitamina C é nossa amiga!

Calma de novo. Sim, o ácido ascórbico é uma vitamina essencial ao metabolismo e precisa ser consumida regularmente nas refeições. Mas há quem queria tomar grandes quantidades do nutriente para se proteger de gripes e melhorar o sistema imunológico. O problema reside aí, no exagero.

Um adulto saudável deve ingerir cerca de 2000 mg de vitamina C por dia. Mais do que isso pode causar vômito, diarreia, azia, dores de cabeça e outras complicações. Cuidado com o excesso! E isso vale para quaisquer vitaminas.

Só como a clara do ovo, isso evita o colesterol

O ovo foi demonizado durante décadas graças à má fama da gema, rica em colesterol. Hoje sabe-se que o que faz mal é o chamado colesterol sérico, o que já existe naturalmente no organismo da pessoa. Se ela possui níveis altos de colesterol naturalmente, o consumo de gorduras não irá interferir nos níveis do nutriente na corrente sanguínea.

O ovo, e outras fontes de gordura, devem ser consumidos com parcimônia, preferencialmente indicados pelo médico, mas nunca eliminados da dieta.

Todos contra o glúten

De uns tempos para cá, muitas pessoas tem acreditado que o glúten, a proteína que dá elasticidade aos alimentos produzidos com farinas de cereais como o trigo e o centeio, é um componente maligno que engorda e que faz mal à saúde.

As únicas pessoas que precisam eliminar o glúten da dieta são os portadores da doença celíaca, que provoca extrema sensibilidade à proteína e que causa danos constantes e irreversíveis no intestino delgado. Quem não tem esse problema, cerca de 98 por cento da população mundial, pode continuar consumido glúten com a mesma moderação de quaisquer alimentos em uma dieta saudável e equilibrada.

Avalie este conteúdo!
Avaliação média: 4.5
Total de Votos: 8
Hábitos saudáveis na dieta: mitos e verdades

Comente