Kombucha emagrece?

Sensação entre os famosos, a kombucha é uma bebida feita a partir do chá fermentado. Conheça suas propriedades.

A kombucha (pronuncia-se kom-bu-tchá) é a mais nova sensação entre quem busca alternativas saudáveis para os refrigerantes. E como todo produto em voga, a velha pergunta sempre é feita: a kombucha emagrece?

Antes de tentar responder à tradicional pergunta, faremos o que sempre fazemos: destrinchar sua história pregressa e tentar entender o que é, para quais fins ela é consumida e quais são os benefícios e malefícios da bebida.

O que é a kombucha?

É uma bebida feita a partir da fermentação de chá, principalmente obtido da infusão da Camellia sinensis. Há quem diga que sua origem é milenar e vem da China.

O processo de fermentação do chá para a obtenção da kombucha é artesanal, embora existam versões industrializadas. Adiciona-se ao chá preto adoçado uma cultura de micro-organismos vivos chamada de scoby, uma espécie de geleia com jeito de massa de pão mais translúcida.

O chá previamente frio é acondicionado a um recipiente de vidro e coloca-se o scoby. Cobre-se o recipiente com um pano limpo e deixa-se essa mistura em repouso por pelo menos dez dias. Após esse período de tempo, o scoby gera outra cultura de leveduras e bactérias. Coa-se e está pronto para consumo.

A kombucha tem sabor levemente gaseificado e por isso é considerado uma espécie de refrigerante fitness. É a mais nova sensação entre cantores e atrizes ao redor do mundo.

Propriedades da kombucha

Após a fermentação, a kombucha torna-se rica em diversos micro-organismos. Seu valor digestivo é alto, semelhante às bebidas com lactobacilos vivos.

Boa parte de nossa resposta imune deriva do bom funcionamento do intestino de sua flora de micro-organismos. A kombucha e seus micro-organismos, principalmente das famílias Aerobacter e Saccharomycodes, auxiliam a flora intestinal a agir de forma coordenada com o metabolismo e com o sistema imunológico.

Mas a kombucha emagrece?

Vamos por partes. Para que os efeitos benéficos da kombucha sejam alcançados, o equilíbrio é fundamental. Bastam 200 ml diários para que a bebida seja eficaz.

As bactérias da bebida atuam no intestino provocando um grau bastante satisfatório de saciedade e disposição. Se a pessoa possui hábitos alimentares equilibrados e mantém uma rotina de atividades físicas regular, a kombucha pode prover menos fome e mais energia.

Não há milagres. A kombucha pode ser de grande valia em uma dieta saudável, mas não queima calorias sozinha.

Quais os riscos?

Os cuidados com a higiene e a assepsia ao manipular o scoby e o chá são essenciais. O recipiente onde a bebida será fermentada tem que ser de vidro e a manipulação da cultura viva precisa obedecer normas sanitárias simples, como lavar bem as mãos e esterilizar o recipiente de vidro.

A kombucha não deve ser consumida por crianças, gestante e idosos e pessoas com baixa imunidade. Além de seres suscetíveis aos efeitos deletérios das bactérias, a bebida possui um leve teor alcoólico, cerca de 0,5%.

Embora seu consumo não seja proibido, A Anvisa (Agencia Nacional de Vigilância Sanitária) alerta sobre as alegações sobre os supostos benefícios a saúde e ao emagrecimento que a kombucha tenha.

Consuma a kombucha com responsabilidade e não espere milagres.

Avalie este conteúdo!
Avaliação média: 4.7
Total de Votos: 9
Kombucha emagrece?

Comente