Menopausa e dieta

Na menopausa, a máxima "você é o que você come" é especialmente verdadeira. A dieta precisa ser pensada com carinho nesse período.

No texto anterior (“Menopausa – O climatério“), descrevemos as diferenças entre menopausa e climatério e terminamos voltando ao propósito inicial desse blog, que é falar primordialmente (mas não exclusivamente) sobre dieta, alimentação saudável e emagrecimento.

Por isso, esse texto irá discorrer sobre a alimentação adequada nesse período de mudanças tão drásticas e definitivas na vida de todas nós.

A importância da alimentação na menopausa e no climatério

O caminho até a menopausa é o climatério e esse período não tem um início pré-programado, já que depende do organismo de cada uma de nós. As mudanças ocasionadas pelo fim de nosso período fértil são profundas e incluem um efeito particularmente indesejável: o acúmulo de gordura no abdome.

Bem mais importante do que o valor estético são os problemas que a chamada gordura visceral causa (se você não se lembra, leia esse texto e refresque sua memória). Além disso, há as mudanças de comportamento que nos fragilizam e podem causar mais doenças e exclusão social.

Uma alimentação equilibrada ajuda, e muito, as mulheres durante o climatério e posterior menopausa. Saber o que se coloca  prato durante a refeição pode ser a diferença entre ter ou não qualidade de vida e bem estar. E não reside aí nenhum exagero.

O que evitar na dieta

As dicas a seguir são meramente ilustrativas. Quem poderá indicar o regime adequado ao seu caso é um nutricionista.

  • Bebidas alcoólicas.
  • Café em excesso, já que a cafeína excita o sistema nervoso central e pode potencializar os efeitos psicológicos da falta dos hormônios.
  • Carnes vermelhas. Recomenda-se limitar seu consumo ao mínimo necessário.
  • Leite integral e queijos amarelos, muito gordurosos. Calma, existem fontes de cálcio menos calóricas, já iremos chegar lá.
  • Frituras e embutidos. Além do aporte desnecessário de gordura, o sódio em excesso faz mal.
  • Doces em geral.
  • Alimentos ricos em gordura saturada. Para isso, basta evitar produtos industrializados, processados e refinados.
  • Comidas condimentadas e ácidas. Fale com seu nutricionista.
  • Parar de fumar, se você ainda faz isso.

O que incluir no regime

  • Soja. Estudos mostram que o grão possui uma formação físico-química semelhante aos hormônios sexuais que deixam de ser produzidos no climatério e na menopausa (estrogênio e progesterona). Por conta disso, as chamadas isoflavonas são usadas como repositor hormonal. Inclua a soja na alimentação in natura ou por meio de suplementos. Ah. o feijão também ajuda, por isso não o abandone!
  • Alimentos integrais, cada vez mais comuns.
  • Frutas cítricas, fonte de vitamina C, importante para a manutenção da pele e do sistema imunológico.
  • Alimentos ricos em cálcio e pobres em gordura, como o brócoli e o espinafre. Sementes oleaginosas (amêndoas, castanhas) também fornecem cálcio, mas não exagere.
  • Leite desnatado e queijos leves, como o cottage.
  • Aveia, um dos principais alimentos funcionais. Ao lado da soja, ajuda a minimizar os efeitos deletérios do climatério, como os fogachos e a depressão.
  • Peixes em geral. Só tome cuidado com os que possuem muita gordura.
  • Beba muita água.

A inclusão de atividades físicas e eliminação do sedentarismo também fazem parte da busca pela qualidade de vida durante a menopausa. Mas deixaremos esse assunto para o próximo texto.

Avalie este conteúdo!
Avaliação média: 4.6
Total de Votos: 12
Menopausa e dieta

Comente