Minerais

Embora em pequena quantidade, a presença de minerais é de vital importância para que o metabolismo adquira a sintonia fina para seu equilíbrio.

28 de outubro de 2013 • Por Mariana, em Dicas e Dietas


Os minerais são os nutrientes dos quais precisamos em quantidades pequenas porém constantes e permanentes.

Substâncias chamadas de inorgânicas por não serem providas de vida, os minerais tem a nobre função de regular os aspectos metabólicos, energéticos, estimulantes e osmóticos (o controle de concentração de soluções no organismo) originados pelo consumo de carboidratos, proteínas e gorduras, agindo em conjunto com esses macronutrientes.


Tipos de minerais

  • Macroelementos – minerais com maior presença no organismo, responsáveis pela sua estrutura.
  • Microelementos ou oligoelementos – minerais menores, conhecidos como elementos-traço, que são necessários em baixa quantidade para serem eficientes.


Funções dos minerais

Fósforo – encontrado no leite, peixes e no feijão, é responsável pela assimilação correta das proteínas, gorduras e carboidratos graças a sua atuação no sistema enzimático. Mantém a atividade cerebral normal, evitando perdas de memória e controla a pressão arterial.

Cálcio – as principais fontes são os laticínios e verduras verde-escuras. Mineral presente em grande quantidade no organismo humano, principalmente nos ossos e dentes, vitais para a integridade muscular, coagulação do sangue e ativação de atividades de enzimas que são responsáveis pelo consumo calórico das reservas de gordura.

Magnésio – é encontrada nas mesmas fontes do cálcio e mantém com esse mineral uma ligação simbiótica, fazendo com que ele aja corretamente em suas funções metabólicas e energéticas. O magnésio mantém os níveis dos hormônios do estresse (cortisol e adrenalina) sob controle, eliminando a irritabilidade.

Potássio – encontrado em frutas, principalmente a banana, verduras verdes, e alguns tubérculos, o potássio é essencial para o perfeito funcionamento dos sistemas cardíaco, circulatório e nervoso, além de evitar a produção de ácido lático nos músculos, não deixando as cãibras acontecerem.

Ferro – presente nas carnes, leguminosas e vegetais, o ferro é unanimemente reconhecido como vital ao ser humano. Esse mineral é responsável pela perfeita oxigenação do sangue e a formação de suas células vermelhas (a hemoglobina). A falta de ferro conduz à tão temida anemia.

carregando…

Selênio – o mais novo queridinho das academias, o selênio é fartamente encontrado nas castanha-do-pará e suas propriedades antioxidantes podem, segundo estudos recentes, prevenir certos tipos de câncer.

Zinco – cereais integrais, frutos do mar e carnes magras possuem esse mineral, que é de extrema importância no desenvolvimento dos hormônios sexuais, principalmente masculinos, e na integridade muscular e do sistema imunológico.

Iodo – desde o início do século passado conhece-se os efeitos do iodo no combate ao chamado bócio endêmico, doença que afetava o desenvolvimento da tireoide e que levava invariavelmente à deficiência do desenvolvimento do corpo e da mente. Desde 1956 é obrigatória a adição de iodo no sal de cozinha, mas há outras fontes como peixes, leite e verduras.

Flúor – mineral responsável pelo fortalecimento dos dentes, é fornecido pela água potável através de sua dissolução nas estações de tratamento.


Como consumir os minerais

Cada um dos minerais citados possui uma quantidade específica para preencher as necessidades diárias de um ser humano adulto que não pode ser ultrapassado, pois o consumo em excesso pode ser prejudicial à saúde. Confira abaixo as quantidades a serem consumidas em um dia recomendadas de cada mineral abaixo.

  • Fósforo: 700 mg;
  • Cálcio: 1200 mg;
  • Magnésio: 350 mg;
  • Potássio: 2000 mg
  • Ferro: 15 mg;
  • Selênio: 60 mcg;
  • Zinco: 13 mg;
  • Iodo: 150 mcg;
  • Flúor: 4 mg.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!