Obesidade Mórbida

A obesidade mórbida é um problema de saúde sério e que precisa ser combatido em dois frontes: atitudes saudáveis e conhecimento. Saiba o básico sobre essa grave moléstia.

13 de fevereiro de 2014 • Por Mariana, em Cirurgia Bariátrica, Comportamento


A assustadora incidência de obesidade mórbida no mundo está colocando em alerta toda a comunidade médica. Nas Américas em parte da Europa a obesidade mórbida é considerada um grave problema de saúde pública.

Com o gasto calórico menor do que o consumo de calorias graças a um estilo de vida bem menos ativo em termos físicos, a população obesa praticamente triplicou. Como eu já estive próxima demais da obesidade mórbida, li e pesquisei o que pude sobre o assunto e vou escrever o pouco que aprendi sobre isso.


O que é obesidade mórbida?

É chamada de obesidade mórbida o peso de uma pessoa que ultrapassa o valor de 40 no índice de massa corporal (IMC).

De acordo com o IMC, uma pessoa tem um peso considerado normal quando o valor fica entre 19 e 24. Você se lembra como calcular o índice de massa corporal? Divida seu peso pela sua altura elevada ao quadrado.


carregando…

Quais os riscos da obesidade mórbida?

Não querendo assustar, mas já assustando, a lista de doenças relacionadas à obesidade mórbida é extensa e perigosa. Entre as principais estão as principais causadoras de óbitos e incapacidades físicas:

  • Diabetes Mellitus tipo II;
  • Infarto do miocárdio;
  • AVC (acidente vascular cerebral, o popular derrame cerebral);
  • Pressão arterial alta;
  • Problemas nas articulações, principalmente joelhos e calcanhares;
  • Problemas na coluna.


Quais os tratamentos para a obesidade mórbida?

Infelizmente, quando o sobrepeso chega às raias da morbidade, dietas e exercícios podem não surtir mais efeitos por conta das dificuldades físicas e de saúde. Não raro, os pacientes com obesidade mórbida precisam passar por uma cirurgia bariátrica, reversível ou não, para reduzir drasticamente o consumo de calorias. A opção pela cirurgia de redução do estômago não pode ser leviana e precisa ser baseada em análises clínicas rigorosas.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!