Obesidade: novos mitos e novos fatos

Cabe a quem deseja eliminar peso excedente saber diferenciar o que é mito e o que é verdade nas inúmeras informações veiculadas sobre dietas e emagrecimento.

22 de janeiro de 2014 • Por Mariana, em Comportamento, Dicas e Dietas


Um artigo do prestigioso New England Journal of Medicine capitaneado por nada menos do que 20 especialistas decidiu debruçar-se sobre o que eles chamaram de mitos e presunções sobre a obesidade.

Infelizmente o artigo original só está disponível aos assinantes do NEJM, mas as conclusões às quais a banca chegou coloca por terra diversas crenças alimentadas por décadas de empirismo (o conhecimento baseado apenas nas experiências pessoais) e suposições.

balanca-peso-20111103-size-598

O que é mito e o que é presunção sobre a obesidade?

Para que o estudo tivesse relevância – como se o fato de todos os pesquisadores serem Ph. D não fosse o suficiente…  – desenvolveu-se um método de estudo separando as informações coletadas em dois tópicos: mitos e presunções. Veja as diferenças:

carregando…

  • Mito: crenças sobre emagrecimento e obesidade que se mantém contradizendo evidências científicas largamente comprovadas;
  • Presunção: supostas evidências baseadas no já citado empirismo sem pesquisas científicas mais aprofundadas.

Mitos sobre a obesidade

  • Dietas e exercícios devem ter objetivos realistas. Segundo a pesquisa, não há nenhum estudo científico que comprove esse “axioma”.
  • Pequenas mudanças provocam grandes resultados a longo prazo. Aqui, entrou o bom e velho bom senso, ou seja, um pouco de uma coisa provoca um pouco de outra coisa.
  • É preciso de um tempo específico e exclusivo para que se perca peso. Mais um mito criado provavelmente por donos de academia.
  • Amamentação ajuda a combater obesidade. O ato de amamentar é benéfico às crianças por diversos motivos, principalmente imunológicos, mas não contra o excesso de peso.
  • Aulas de educação física ajudam a combater a obesidade. Não há estudos conclusivos sobre essa afirmação, pois aqui vale a velha máxima “cada caso é um caso”.

Presunções sobre a obesidade

Aqui entram as crenças que não possuem comprovação científica mas que são amplamente aceitas como verdade em diversos círculos da sociedade.

  • Hábitos que adquirimos na infância influenciam o peso quando nos tornamos adultos.
  • O consumo de lanches rápidos faz com que ganhemos peso e esse excesso específico é mais difícil de eliminar.
  • O consumo de frutas e vegetais de forma contínua ajuda na perda de peso.
  • O café da manhã é a principal refeição do dia porque ela faz com que o almoço seja mais frugal e saudável.

Fatos comprovados sobre a obesidade

  • A cirurgia bariátrica provou sua eficácia em casos específicos.
  • Crianças são amplamente influenciadas pelos seus pais quanto à alimentação, para o bem e para o mal. Programas governamentais e escolares são ineficazes se os pais não colaboram.
  • Exercícios só são eficientes quando feitos de forma contínua e perseverante.
  • Independentemente da perda de peso, exercícios são uma forma saudável de manter o metabolismo em dia.
  • Predisposição genética influencia, mas não limita, o ser humano. É possível lutar contra a tendência que algumas pessoas têm em ganhar peso.
  • Não existem dietas milagrosas (um pequeno parêntese: EU SEMPRE DISSE ISSO), mas elas são excelentes auxiliares na perda de peso.
  • Desde que devidamente prescritos, remédios e substitutos de refeições completas, como os shakes, são eficazes contra a obesidade.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!