Os alimentos proibidos na dieta

Existem alimentos que não podem ser consumidos em uma dieta saudável? Sim, e aqui iremos mostrar alguns bem conhecidos.

Nutricionistas sérios costumam dizer que nenhum alimento é proibido. O que se preconiza em uma dieta saudável é a quantidade e a qualidade do que se come. Contudo, há alimentos que profissionais de saúde recomendam que não sejam consumidos em um regime equilibrado por envolver riscos desnecessários à saúde.

Muitos dirão que são “alimentos proibidos”. Na verdade, são produtos que podem simplesmente ser eliminadas de nosso dia a dia sem prejuízo à nutrição. Vamos ver alguns deles.

Refrigerante

Esse é clássico. O refrigerante sequer é considerado alimento para muitos nutricionistas por ser fonte desnecessária de açúcar refinado. Uma lata de 300 ml contém 40 gramas de açúcar.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda um consumo diário de 5% das calorias ingeridas vindas do açúcar. Uma lata de refrigerante ultrapassa brincando essa porcentagem. Médicos recomendam o consumo de bebidas naturais: sucos extraídos de frutas frescas e chás.

Pipoca de micro-ondas

O processamento do milho inclui gorduras saturadas que causam danos ao sistema circulatório e ao coração. Além disso, a embalagem pode conter produtos que contaminam a pipoca ao serem aquecidas. Há ligações entre o consumo desse tipo de pipoca e o aumento de casos de colesterol, disfunções da tireoide e do sistema imunológico.

Alimentos processados sem gordura

Produtos processados que não incluem gordura (iogurtes, sorvetes…) se tornaram populares após pesquisas desatualizadas ligarem o consumo de colesterol ao aumento de doenças cardiovasculares.

O problema desses alimentos não é a retirada compulsória das gorduras, e sim o acréscimo de açúcares para dar sabor, que pode causar aumento de peso, diabetes e doenças cardíacas.

Carnes processadas

Mais um clássico. Linguiças defumadas, bacon, presunto, salame e demais embutidos são produzidos com carne de animais confinados, engordados com hormônios e tratados com poderosos antibióticos, que podem causar diversas disfunções metabólicas em quem as consome.

E claro, o excesso de sódio usado para a conservação e saborização das carnes contribui para o aumento dos casos de hipertensão e outros problemas cardíacos.

Óleos industriais

Os óleos de leguminosas tradicionais (soja, milho…) possuem em seu processo de produção tratamentos químicos que podem aumentar a quantidade de radicais livres, principalmente quando aquecidos.

Há quem diga que ultimamente os processos industriais se modernizaram e muitos desses perigos não existem mais. Contudo, o consumo de gorduras deve ser sempre alvo de cuidados, pois o excesso é reconhecidamente prejudicial.

Como devemos lidar com os alimentos proibidos?

Esses alimentos estão entre nós. Fingir que eles não existem é virtualmente impossível, já que somos bombardeados pela presença deles e todos os lugares. O segredo é não se desesperar e adequar o consumo ou a eliminação desses alimentos da dieta à sua realidade dietética.

Para isso, o nutricionista e seu médico serão de vital importância nesse processo. A elaboração de um planejamento dietético e de eliminação do sedentarismo passa pelas mãos desses profissionais.

Conhecer a si mesma e conhecer os adversários. Esse é o segredo.

Avalie este conteúdo!
Avaliação média: 4.6
Total de Votos: 11
Os alimentos proibidos na dieta

Comente