Perguntas sobre a Dieta do Tipo Sanguíneo

Existem questões que a dieta do tipo sanguíneo cria e que precisam ser criteriosamente respondidas. Eis algumas delas.

06 de janeiro de 2014 • Por Mariana, em Dicas e Dietas


Muitas pessoas ao lerem a postagem sobre a dieta do tipo sanguíneo ficaram com pequenas, porém pertinentes dúvidas sobre os alimentos, a metodologia e a eficácia dela.

Nada mais natural; afinal, a dieta do tipo sanguíneo idealizada e capitalizada pelo americano Peter James D’Adamo tem sido alvo tanto de defesas entusiásticas quanto de controvérsias sobre o novo estilo de alimentação proposto pela dieta. Vamos dividir as dúvidas sobre a dieta do sangue, como também é conhecida, em perguntas que permitam englobá-las.

O que propõe a dieta do tipo sanguíneo?

Segundo os preceitos da dieta, o tipo sanguíneo de cada pessoa vai dizer quais alimentos são melhor digeridos, quais podem causar alergias ou deficiências no sistema imunológico e quais ajudam a ganhar e perder peso.

A dieta do tipo sanguíneo contempla apenas a chamada tipagem ABO, não levando em consideração a tipagem Rh. Não há explicação para tal fato.

Quais as características de cada tipo sanguíneo?

Ainda de acordo com Peter D’Adamo, cada tipo sanguíneo define o que a pessoa pode comer sem sentir nenhum efeito adverso, conforme descrito abaixo:

carregando…

  • Tipo O: pessoas com esse tipo de sangue são essencialmente carnívoras, digerindo bem carne vermelha. A explicação estaria na evolução humana: o tipo sanguíneo O foi primordial durante os tempos nômades e de caça do Homo sapiens.
  • Tipo A: esse é o tipo dos vegetarianos, pois o sistema digestivo dos portadores do tipo A é mais sensível às carnes, mas é ótima processadora de vegetais.
  • Tipo B: além de poderem comer porções moderadas de carnes e vegetais, tem maior facilidade de digerir derivados do leite. São os chamados onívoros.
  • Tipo AB: com dois tipos de sangue aglutinados, aceita bem misturas desde que dosadas com parcimônia.

A dieta do tipo sanguíneo emagrece?

Muitos entusiastas afirmam categoricamente que conseguiram perder peso significativo ao seguir as regras da dieta do tipo sanguíneo, mas autoridades médicas alertam sobre a falta de fundamentos científicos sólidos que comprovem a eficácia desta dieta.

Outro agravante diz respeito às restrições alimentares propostas para alguns tipos sanguíneos, que excluem diversas vitaminas e proteínas do cardápio, justamente as que nutricionistas consideram de extrema importância ao metabolismo humano.

De qualquer forma, a dieta do tipo sanguíneo é uma realidade, e caso você queira segui-la procure a orientação de um médico. Aliás, procure um médico antes de começar qualquer dieta.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!