Proteína pode baixar a pressão

A proteína, tão incensada em dietas famosas, também pode ser aliada no combate à hipertensão.

27 de maio de 2017 • Por Mariana, em Alimentos, Dicas e Dietas


As dietas de proteína que se tornaram famosas, como a Dukan e a Paleo, possuem diversos defensores e detratores.

Por isso, quando noticiaram que a proteína pode baixar a pressão arterial, muitos pensaram que isso seria mais um engodo propagandeado pelos adeptos dos regimes à base desse nutriente.

A pesquisa foi capitaneada por pesquisadores da Universidade de Boston, fonte mais do que confiável.


Método de pesquisa e resultados

O estudo, publicado em 2014 no American Journal of Hypertension após um longo período de observação de mais de 5 mil pacientes estadunidenses, mostrou que pessoas saudáveis que comem cerca de 100 gramas de proteína por dia tem 40% menos chances de ter pressão alta.

Essa porcentagem foi atingida a longo prazo, e a fonte de proteína não era importante; poderia ser oriunda de animais ou vegetais.

 

Quem inclui fibras com regularidade na dieta possui ainda menos chance de sofrer com a hipertensão: os casos de pressão alta nesse caso diminui entre 40% e 60%.


Por que a proteína ajuda a baixar a pressão?

Ainda não há uma conclusão, mas algumas possibilidades foram aventadas.

Uma das hipóteses envolve o consumo de proteínas vindas do leite e seus derivados. Algumas substâncias presentes neles tem uma função parecida com os remédios que controlam a pressão alta.

Outro pressuposto é que a proteína contém arginina, um aminoácido (menor parte da proteína) que ajuda dilatar veias e artérias, facilitando trânsito do sangue.


carregando…

Então comer carne, ovos, leite e leguminosas é a salvação?

Calma, leitora. Os estudos estão em um estágio avançado, mas ainda carecem de maiores evidências científicas. Os estudos são animadores, mas isso não significa que basta que se entre de cabeça em uma dieta à base de proteína sem critério nutricional algum.

O que um nutricionista pode fazer é adequar o seu cardápio, caso haja real necessidade, para que os benefícios relativos ao controle da hipertensão sejam obtidos.


Recomendações básicas

A proteína não deve ser abolida em hipótese alguma de uma dieta saudável. Caso você seja adepta de cardápios veganos, há diversas leguminosas que a fornecem em quantidades respeitáveis.

 

Nutricionistas recomendam que uma pessoa consuma 1 grama de proteína por quilo corporal. Ou seja, se uma pessoa pesa 80 quilos, ela deve ingerir 80 gramas de alimentos proteicos.

Atletas e praticantes de atividades físicas mais extenuantes podem, sob supervisão, ingerir 2 gramas por quilo.

Cuidado com o excesso de proteína no organismo. Ela pode sobrecarregar os rins, por isso muita atenção caso a pessoa tenha problemas renais.


Quantidade de proteína em alguns alimentos (por 100 g)

  • Lentilha – 6,3 g;
  • Clara de ovo – 13,4 g;
  • Iogurtes – 4 g em média;
  • Peito de frango – 31 g;
  • Tofu – 6;6 g;
  • Quinoa – 3,4 g
  • Salmão – 23,8 g;
  • Carnes bovinas magras – 26,4 g;
  • Soja – 12,5 g.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!