“Quero Emagrecer e Não Consigo!”

Emagrecer não é uma fórmula mágica. É preciso saber quem somos e o que faremos com o que sabemos sobre nós mesmos.

29 de setembro de 2015 • Por Mariana, em Comportamento, Motivação


Primeiro vem a determinação. Logo em seguida, as atitudes. E mesmo assim, parece que tudo se resume a uma tenebrosa e frase: “quero emagrecer e não consigo!”.

Antes de se enterrar no lodaçal do derrotismo e da culpa, lembre-se que cada pessoa é única em suas características. É preciso unir diversos fatores que parecem díspares em um primeiro olhar descuidado e analisar o porquê disso estar acontecendo.

O que somos

Quando reiteramos em diversos textos aqui do blog Emagrecer que é preciso planejar uma dieta que seja específica para cada caso, não estamos sendo apenas repetitivas ou fugindo de quaisquer responsabilidades caso algum regime não funcionar PARA VOCÊ.

quero-emagrecer-mas-não-consigo.jpg-1

O que sempre pregamos, direta ou indiretamente é o bom e velho aforismo “conhece-te a ti mesmo”. Nesse caso, conhecer sua genética e a relação dela com o seu metabolismo.

Consultar ginecologistas, nutricionistas, nutrólogos e endocrinologistas é o primeiro passo para que você descubra qual sua relação com o alimento e a queima das calorias que ele gera. Não há uma “receita de bolo” singular e infalível para todas nós.

O que e como comemos

Dado esse primeiro e importante passo, é hora de fazermos perguntas pertinentes no que tange à sua relação com a comida. As respostas precisam ser honestas e devidamente monitoradas pelos especialistas acima citadas.

Esses questionamento são pessoais e intransferíveis, mas há uma linha-mestra que pode ser seguida:

  • O que como?
  • Por que eu me alimento dessa maneira?
  • Por que gosto mais de determinados alimentos?
  • O que faz bem ao meu organismo?
  • Consigo diferenciar fome de vontade de comer?
  • Existe algum fator emocional ligado à alimentação?
  • Sou alérgico a algum alimento?
  • Por que quero emagrecer?

Como consumimos as calorias

Há uma verdade inescapável a quaisquer dietas: emagrecer é gastar mais calorias do que se acumula. A relação do seu metabolismo com os principais nutrientes (carboidratos, proteínas e gorduras) precisa ser quantificada de forma científica.

Cada uma de nós tem determinadas tendências metabólicas que precisam ser aferidas com exames físicos, bioquímicos e hormonais (exames de sangue). Antes de cortar ou incluir algum micro ou macro nutriente, é necessário saber como o seu corpo se relaciona com ele.

A busca do seu equilíbrio

Não se esqueça do fatores emocionais envolvidos nessa complexa equação. Raiva, frustração, alegria, desejo, fúria, depressão. Bons e maus momentos interferem, e muito, na sua relação com a comida e a queima de calorias.

regime2-100715

A velha receita que combina dieta adequada, mudança de estilo de vida e exercícios físicos nunca estará errada. O erro é querer fazer isso sem conhecer a fundo os SEUS problemas, as SUAS limitações e, mais importante, A SUA força de vontade.

Resumindo: não é você quem precisa se adaptar a uma dieta; é a dieta que precisa saber quem manda.

“Eu posso. Eu consigo”

Eliminar o derrotismo da frase que dá título a esse texto também é deveras importante. Muna-se da artilharia certa. Não acredite em milagres dietéticos. Conheça seu corpo desde sua pele à sua tireoide. Consulte seus médicos e siga suas orientações. Elimine o sedentarismo e fatores que possam causar sentimentos negativos de sua vida.

Emagrecer será uma consequência de suas atitudes bem arquitetadas. Peça ajuda profissional e aja com responsabilidade com sua saúde.

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 4.73
Total de Votos: 11

“Quero Emagrecer e Não Consigo!”

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

O que você pensa disso? Vamos construir um debate!