Remédios para emagrecer e impotência sexual

Os homens também aprenderam a usar remédios para emagrecer com o tempo e por motivos diferentes dos das mulheres. Mas o quanto isso afeta a saúde sexual deles?

09 de março de 2017 • Por Mariana, em Comportamento, Medicamentos


Os homens não costumam dar a mesma importância ao emagrecimento do que nós, mas quando o fazem, geralmente é por ordem médica (e sob literal “ameaça de morte”).

Alguns fazem o caminho considerado adequado, que consiste no binômio dieta-exercícios físicos. Outros, contudo, apelam para remédios com a mesma voracidade que a ala feminina, e talvez até maior se houver culto ao físico envolvido. O problema é quando os remédios para emagrecer encontram o fantasma da impotência sexual.

 


Os homens e os remédios para emagrecer

O uso de remédios para emagrecer entre os homens é maior entre os chamados “marombeiros” (não sei se há outra definição moderna ou cientificamente correta, mas é a que uso), que se utilizam de suplementos alimentares e remédios manipulados.

Na verdade, mais do que emagrecer, muitos querem aumentar a quantidade de massa muscular e fazem isso, às claras ou não, usando o seguintes remédios sozinhos ou conjugados em fórmulas ou suplementos:

  • Anfetaminas como o femproporex, mazindol e metanfetamina.
  • Ácido linoleico conjugado, o CLA.
  • Diuréticos de alta potência.
  • Hormônios para a estimulação da tireoide.

Muitos textos escritos por mim e pelo antigo proprietário do blog (Janio, começo a entender o porquê de sua exasperação…) tentaram elucidar os perigos e a ilegalidade de certos remédios para emagrecer.

Mas como o público-alvo desse espaço virtual sempre foi feminino nunca achei necessário explanar algo sobre os efeitos sobre o ato sexual. Pois bem, a relação entre remédios para emagrecer e impotência sexual é bastante íntima. Quer saber o quão íntima?

carregando…


Efeitos dos remédios para emagrecer na potência sexual (e na saúde como um todo)

  • No caso das anfetaminas, o “baque” incial” que retira a fome e causa euforia faz com que se cometam excessos físicos, o que causa rebotes de cansaço e depressão fortes, levando ao consumo de mais anfetaminas.
  • As anfetaminas ainda causam taquicardia, sudorese, anorexia a médio prazo, surtos psicóticos, convulsões e febre. Imagine o que acontece com a potência sexual nesse processo…
  • Já o uso do ácido linoleico conjugado tem venda e consumo proibidos aqui no Brasil por conta dos riscos ao fígado e aos sistemas cardíaco e circulatório graças ao uso indiscriminado em suplementos alimentares, que sempre colocaram superdoses de CLA em algumas fórmulas. Problemas na circulação de sangue causam impotência sexual, pois o corpo cavernoso do pênis precisa ser bombeado com sangue para ficar ereto.
  • Quem se utiliza de hormônios para tireoide indiscriminadamente e sem precisar pode comprometer toda a fina produção hormonal do metabolismo, causando transtornos muito graves, até fatais. Acredite, a impotência sexual é o menor problemas causados pelo excesso de levotiroxina no corpo.

O medo de perder o vigor sexual é, para muitos homens, maior do que o medo em ficar gordo. Se o homem quer emagrecer de forma saudável, é só usar a natureza ao seu favor.

A testosterona ajuda o metabolismo masculino a queimar maior quantidade de energia naturalmente, e isso pode ser potencializado mantendo hábitos de vida saudáveis e mantendo uma rotina de atividades físicas.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!