Seis dicas para acelerar o emagrecimento

A velocidade de uma dieta nem sempre é a desejada pela pessoa, mas munidas de alguns pequenos truques, podemos colocar o pé no acelerador do metabolismo.

02 de maio de 2017 • Por Mariana, em Alimentos, Comportamento, Dicas e Dietas


Tudo anda tão mais rápido que não há dia em que minha caixa de mensagens não tenha um tuíte ou e-mail de alguma leitora querendo saber como acelerar o emagrecimento.

Chega ser compreensível; aquele vestido lindo precisa caber, o culote precisa sumir para não pular fora da legging favorita, entre outras situações prementes. Tenho uma resposta simples: para acelerar o emagrecimento é preciso acelerar o metabolismo. E como acelerar esse tal metabolismo? Bem, é aí que eu e minhas pesquisas informais entramos…

 

Emagrecer é metabolizar, e vice-versa

O metabolismo é simplesmente o responsável pela nossa existência. Imagine o metabolismo como o regente de uma orquestra, enviando ordens para que enzimas e hormônios transformem alimentos em energia.

A velocidade desta regência é chamada de taxa metabólica, e tem uma enorme influência genética. O que não significa que não podemos fazer algo para acelerar o emagrecimento…

carregando…

A taxa metabólica de cada indivíduo é pessoal e intransferível, por isso se alguém quiser saber como acelerar o emagrecimento precisa saber como o seu metabolismo trabalha. Esse conhecimento só pode ser obtido através de uma minuciosa consulta clínica (olha o médico de novo na parada).

Portanto, as dicas que serão dadas aqui servem apenas como normas de conduta genérica. Elas funcionam, porém saber com que eficiência elas funcionarão é tarefa do seu médico.

Dicas para acelerar o metabolismo

  1. Escolha criteriosamente os alimentos. Opte sempre por aqueles com baixo índice glicêmico. Sei que pareço uma chata ao falar sempre desse tal “índice glicêmico”, mas lembre-se que quanto mais glicose, maior a produção de insulina, que faz com que o acúmulo de gordura aumente.
  2. Ainda falando sobre os alimentos, coma sempre proteínas magras (carnes bovinas como lagarto e patinho, peixe, frango sem pele) e gorduras benéficas, presentes em diversos grãos e óleos extravirgens, como o azeite.
  3. Inclua exercícios anaeróbicos em sua rotina, como a musculação. Esse tipo de exercício aumenta a chamada massa magra, que reconhecidamente possui taxa metabólica maior do que a massa adiposa. E com uma vantagem suplementar: o metabolismo continua a todo vapor mesmo após o término do exercício, queimando calorias pelo menos 30 minutos depois do fim da musculação.
  4. Nunca pule o café da manhã. Quando o metabolismo percebe a falta dos nutrientes quando você acorda, ele diminui o ritmo de absorção nas seguintes e faz com que se consuma mais. Resultado: ganho de peso indesejado.
  5. Beba água. Substitua aqueles líquidos tipo refrigerantes e isotônicos por água. Zero caloria, saudável, ajuda na eliminação dos líquidos e toxinas. E a versão gelada é termogênica, ainda por cima!
  6. Falando em alimentos termogênicos: consuma-os com frequência. Eles aumentam a temperatura corporal, forçando o metabolismo a consumir mais calorias. Pimentas, gengibre, alho, cebola, rabanete, canela, frutas secas são exemplos facilmente encontrados em qualquer feira livre.

Compartilhe

 

Este site site não é farmácia ou consultório médico. Não brinque com sua saúde. Não se automedique. Consulte seu médico, e não confie no que ler na Internet, nem mesmo neste site.

Deixe seu comentário!